Angola: Precisamos de maior valorização à classe dos professores em todos os sectores

0
1041

O professor actua na promoção da aprendizagem das pessoas nas diferentes fases do desenvolvimento humano, em diversos níveis e modalidades do processo educativo e informátivo, sendo responsável pela melhoria do ensino, em ambientes escolares e não escolares, tais como: famílias, empresas, hospitais entre outros.

Os Engenheiros, Economistas, Cientistas, Médicos, Políticos e todos outros especialistas vieram das escolas, tiveram um professor, este facto, implica dizer que precisamos efectivamente dar maior valorização à classe dos professores em todos os sectores, sendo que todos estes especialistas passaram ou passam pelo os que professam.

A pergunta que domina, não só, a classe de profissionais da educação, mas a sociedade em geral, é naturalmente esta: Será que a classe dos professores recebem o que merecem?

A resposta a esta questão seria, rapidamente respondida por qualquer pessoa sem precisar ser um professor.

Todos conhecemos casos concretos de professores que são forçados a trabalhar em duas, tres ou mais escolas para conseguir uma renda que cubra as suas despesas.

Ensinar dá bastante trabalho, preparar a lição requer pesquisas e cansa, gasta-se muito tempo e energia, sem falar que exige conhecimento, técnica e muita paciência.

Sendo assim, o professor não deveria preocupar-se com questões básicas como a da alimentação e da saúde da sua família, o professor não precisava ter outros empregos para poder cobrir tais necessidades, são estas e outras questões que realmente causam desincentivo profissional, como mostra a nossa realidade. O  professor deveria preocupar-se apenas com o seu trabalho, que é preparar a lição, investigar e produzir.

Mas, o  que se percebe em Angola, infelizmente, é que não há devida valorização aos professores, por isso, os professores não são investigadores, por isso, os professores não produzem nada (apenas reproduzem), quando falo de produção falo de livros, textos, e artigos que tratam sobre assuntos que afligem a nossa sociedade, e os nossos professores não fazem isso, não fazem isso face as inúmeras necessidades de caracter fundamental para a sua sobrevivencia e bem estar da família, porque preocupam-se com coisas que não poderiam ser preocupação. E isso está relacionado com a desvalorização (consequencia do sistema de ensino).

De que modo o nosso país pensa sobre as políticas públicas para educação? como definimos as politicas públicas para educação? Será para produzir ou reproduzir?

A saúde e a qualidade da educação está umbilicalmente ligada a uma maior valorização aos professores, porque se o professor não estiver bem, o ensino também não esta bem.

As péssimas condições de vida dos professores, a saúde precária,  são factores que desistimulam à investigação e a produção, porque no fim do dia o Professor estará a pensar no que vai comer, como vai pagar as diividas, como vai resolver os encargos correspondentes a família. Assim, como vamos ter bons profissionais?

Em termos de comparação, Angola é o pais que menos investe na educação a nível da África Austral, penso não ser sensato continuar a disponibilizar migalhas para o sector que penso sem dúvidas, ser um dos sectores mais importantes.

Devemos entender que a tão desejada existência de quadros que o país tanto precisa, passa por uma boa educação, que é um dos frutos da maior valorização aos professores.

Assim, prescreve Delors et al. (1996, p. 180) A educação não é apenas uma despesa social mas também um investimento econômico e político, gerador de beneficios a longo prazo”

Logo, é necessário que se revise o sitema de políticas públicas para a educação, é preciso efectivamente mais empenho para manter mais a motivação dos professores, para conservar o ensino. E  para que o país atinja o 4º objectivo sustentavel, o da educação de qualidade.

Assim sendo, a valorização aos professores à que me refiro pode ser promovida pela:

 

  1. Criação de condições institucionais satisfatória;
  2. Voz ativa do professor na construçao de políticas públicas;
  3. Saúde do professor (ex: uma habitação boa, um bom vestuário, momentos de lazer com a família, etc, estas são obviamete frutos da valorização salarial) e consequente estimulo profissional;
  4. seguro de saúde;
  5. Isenção de algumas taxas e impostos, tal como descontos em alguns produtos ou serviços;
  6. Formação contínua e premiação aos melhores professores, fazendo com que haja competição saudável entre eles;
  7. Apoio psicopedagogico;
  8. Qualificação para a prática de ensino;
  9. Atribução de viaturas…

Contextualizando o que acima foi exposto, a valorização aos professores, é sem dúvida, fator relevante para melhorar à qualidade de ensino, e o primeiro passo para uma educação de qualidade.

 

“O professor é o ser mais importante da terra “ sendo o único que não pode curvar-se diante de alguém, quer seja Presidente, Ministro, General Rei ou Rainha”

Jesus Quiuma

(Estudante de Economia, Investigador, Membro fundador e Secretario Geral da Associação de Investigação e Biografias de Angola)

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments