Diplomacia: Grécia sugere “cooperação trilateral” com Angola envolvendo Portugal

0
104
O ministro dos Negócios Estrangeiros grego manifestou hoje a vontade de estender as suas relações em África, em particular com Angola, considerando que a cooperação poderia ser elevada a nível trilateral, envolvendo também Portugal.
A intenção, revelada pelo Governo de Angola na sua página do Facebook, foi manifestada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros da Grécia, Nikolaos Dendias, numa audiência, em Luanda, com o Presidente de Angola, João Lourenço.

Em declarações à imprensa, citadas na mesma página, Nikolaos Dendias referiu que encara Angola como um importante parceiro: “Por isso, vamos cooperar com Angola no sentido de entender melhor o continente africano e sobre como poderemos interagir”, disse.

O chefe da diplomacia grega sugeriu ainda a possibilidade de as relações serem elevadas a um nível trilateral, envolvendo a Grécia, Angola e Portugal.

“Também podemos cooperar em termos trilaterais, isto é, Grécia, Angola e Portugal para ajudar-nos a entender o continente africano”, frisou, à saída do encontro que decorreu no Palácio Presidencial.

A República da Grécia quer cooperar com Angola nos setores do comércio, turismo, indústria, agricultura e inovação, adianta o Governo angolano.

Nikolaos Dendias afirmou ainda que Angola recebeu da Grécia uma doação de 100 mil doses da vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19 e que o país está disponível para cooperar no setor da saúde.

“Há abertura para transmitirmos ‘know-how’ ao Governo angolano, em termos de gestão dessas vacinas, e a maneira mais propícia para fazer chegar aos seus destinatários”, realçou.

O governante apontou também a possibilidade de os dois países cooperarem na área de segurança marítima, pois a Grécia possui uma das maiores frotas comerciais navais, e formar cadetes angolanos nas suas academias navais.

O diplomata grego endereçou ainda um convite da Presidente grega, Katerina Sakellaropoulou, ao chefe de Estado angolano para uma visita à Grécia, a fim de incrementar as relações bilaterais.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here