Polícia diz que apenas tentou demover UNITA para o bem da saúde pública e paz social

0
162

A Delegação Provincial do Ministério do Interior no Huambo tomou conhecimento, quarta-feira, as 21 horas de que, informações postas a circular nas redes sociais, davam conta de um alegado ataque de alguns efectivos da PNA ao comité Provincial do partido UNITA.

COMUNICADO DE IMPRENSA

Sobre os factos cabe informar a opinião pública o seguinte:

A meio da tarde de hoje, 28 de Outubro de 2020, por via da Polícia Nacional do Município do Huambo, soube-se da intenção manifestada pelo Partido UNITA em realizar uma manifestação junto do Largo adjacente à PGR e Tribunal Provincial do Huambo Sito no Largo do Pica-Pau.

Apreciada ainda assim a comunicação, foram verificadas claras violações ao disposto nos números 3, 4, 5, 6 e 8, da Lei das manifestações, sobre limitação ao exercício do direito, comunicação, interrupção do exercício do direito, prazos de remessa da comunicação e, em contexto de pandemia, o disposto no artigo 29°, n°s 1 e 2, do Decreto n° 276 sobre a situação de Calamidade Pública, que limita ajuntamentos na via pública.

Em seguida foi contactada a Direcção do partido UNITA para que de forma cordial, fizesse a desmobilização dos seus militantes, face às infracções em que incorreriam em caso de consumarem seus intentos, abordagem que foi acolhida como sendo de razão. Até porque, a administração local, desaconselhou, igualmente, a realização da referida manifestação.

Pelas 18 horas e 30 minutos, na cidade Alta, Jardim da Cultura, registou-se a presença de um grupo de cidadãos que alegadamente pretendiam realizar uma manifestação a favor dos cidadãos recentemente detidos na capital do país.

Abordados pelas forças em serviço e orientados a retornar a casa em razão da necessidade de evitar-se aglomerados na via pública, que podem colocar em causa as medidas sobre o combate e prevenção da covid -19, eis que rebelaram-se arremessando objectos contudentes (pedras e paus) às forças e aos transeuntes.

Na sequência e, na medida em que eram afastados do perímetro em que se encontravam a manifestar-se, dirigiram-se nas imediações da Sodispal e confinaram-se frontalmente a sede do partido UNITA.

Como procedimento normal em sede de actuação policial, fez-se o isolamento do local com efectivos policiais, acto que durou somente o tempo que, o segundo Comandante Provincial da Polícia Nacional de Angola, levou a procurar demover os responsáveis do partido UNITA a procederem a desmobilização dos seus militantes para o bem da saúde pública e paz social.

Após encontro consensual, convencionou-se que, os cidadãos abandonariam o local, comité da UNITA, retornando à casa, facto que ficou consumado minutos depois.

Pelo que, os alegados ataques ao comité do partido são infundados e não têm qualquer razão de ser, até porque os órgãos de Polícia, têm feito o melhor de si para a garantia da segurança e ordem pública, incluindo aos militantes e dirigentes do partido UNITA.

Porém da acção, são controlados até o momento dois feridos que recorreram as unidades hospitalares, causados por arremesso de objecto corto contundente, a uma cidadã que foi assistida pelo Banco de Urgência do Hospital Geral do Huambo, encontrando-se em tratamento ambulatório e a um oficial da PNA, com uma contusão na região facial, com baixa numa das unidades hospitalares da Província.

Reposta que foi a ordem pelas principais artérias da cidade Alta, as forças da ordem, exortam a população da Província e os munícipes da sede Provincial a manter-se calma, a adoptarem uma postura conducente a harmonia social e a prevenção da pandemia Covid-19.

PNA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here