Subida dos preços em Angola acelerou em agosto e colocou inflação homóloga nos “13,54% e 2,04%” em termos mensais

0
306
A Inflação em Angola manteve em agosto a trajetória ascendente iniciada em maio, acelerando para 13,54% em termos homólogos e 2,04% em termos mensais, sobretudo devido à subida dos preços nas rubricas da educação, alimentos e transportes.

O Instituto Nacional de Estatística (INE), em dados oficiais consultados hoje pela Lusa, dá destaque ao incremento da variação homóloga que se situou em 13,54%, quase no limite máximo da meta para 2023, já revista em alta pelo Banco Nacional de Angola (BNA), que apontou para um intervalo entre 12 e 14%.

Em termos mensais, o Índice de Preços no Consumidor Nacional (INPC) registou uma variação de 2,04%.

Os dados mostram que das doze classes de consumo analisadas todas registaram aumentos, entre as quais dez com taxas superiores à unidade.

A classe “Educação” foi a que registou o maior aumento de preços, com uma variação de 6,19%, destacando-se também a subida dos preços das classes “Saúde” com 2,37%, “Alimentação e bebidas não alcoólicas” com 2,19% e “Bens e serviços diversos” com 2,12%.

As províncias que registaram maior variação nos preços foram: Luanda com 2,82%, Lunda-Sul com 2,06% e Namibe com 1,67%.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments