Angola: A emboscada de João Lourenço contra os manifestantes

0
326

Segundo fontes próximas ao MPLA, partido no poder a 45 anos, tem decorrido nos últimos dias vários encontros entre a directora do Gabinete para a Cidadania e Sociedade Civil (GCSC) do Comité Central daquele partido, Anabela Dinis, e vários jovens manifestantes com promessas de serem enviados para o exterior do país.

Nos referidos encontros, segundo a nossa fonte, a responsável do Gabinete para a Cidadania e Sociedade Civil (GCSC), fala com os “revus” em nome do Gabinete de Acção Psicológica e Informação da Casa de Segurança do Presidente da República.

A fonte conta ainda que, outros analistas ligados a TV-Zimbo e Rádio MFM, também foram contactados e injectados financeiramente para a defesa pública de um diálogo entre as instituições e os manifestantes.

O Decreto sabe que as conversas entre Anabela Diniz e os Revus têm sido gravadas pela ambas as partes e alguns dos activistas vão publicar a qualquer momento.

Entre os contactados constam nomes como de Dito Dali, Nito Alves, Francisco Teixeira, Albano Capinala entre outros.

Contactado alguns activistas dizem-se espantados com o facto de: “João Lourenço que supostamente combatia a corrupção hoje é o promotor da corrupção aos jovens manifestantes” disse a nossa fonte.

Anabela vai desbalçando, 500 mil Kzs, para cada um, numa primeira fase ficando assim promessas de serem enviados para qualquer parte do mundo com bolsas de estudos pagas na íntegra: “o objectivo é ver estes jovens fora das manifestações” disse outro entrevistado.

Está prevista para dia, 11, uma outra manifestação com vista a exigir do executivo de João Lourenço reformas profundas.

A manifestação de sábado 24, terá segundo fontes do Palácio abalado a estabilidade de João Lourenço, pelo que se quer evitar manifestações futuras.

Texto do “O Decreto”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here