Angola: BNA desconhece sobre as notas falsas de 2000 kwanzas

0
297
O Banco Nacional de Angola (BNA) desconhece sobre a existência de notas falsas na denominação de 2.000 kwanzas da série 2020 em circulação.

Segundo o director do Departamento do Meio Circulante, Sebastião Banganga, até ao momento, o Banco Central mantém o controlo dos números de séries das notas em circulação, sendo que pôs à disposição do mercado mais de 80 milhões de cédulas da série 2020 (200, 500, 1.000 e 2.000) as quais coabitam com as da série 2012 na base do calendário de substituição já aprovado.

“Até agora, não chegou ao BNA nenhum exemplar de nota falsa, nem mesmo reclamação de qualquer agente de ter tido contacto com tais notas”, assegurou.

O gestor afirma ter visto também pelas redes sociais mensagens sobre eventuais notas contrafeitas, mas descarta tais possibilidades. Admite, no mínimo, tratar-se de exemplares que foram entregues a pessoas e organizações por altura da apresentação das novas notas.

A reforçar esta posição de Sebastião Banganga está o facto da referida nota em circulação pelas redes sociais, por si só, não trazer um número de série, condição necessária para uma nota ser válida.

Segurança

Contudo, o director do departamento do Meio Circulante do BNA lembra que as próprias notas trazem elementos de segurança aprimorados tais como as duas janelas transparentes, uma com a figura do pensador com o valor facial da nota e a outra no caso específico da denominação de 2000 kwanzas com um instrumento musical bem como a reprodução do Hino Nacional em micro texto.

Falta de dinheiro

Sobre uma eventual escassez de notas disponíveis no mercado monetário, o que pode justificar as enchentes dos últimos dias nos multicaixas, o director do BNA afirmou estar à disposição dos bancos e demais instituições financeiras notas e moedas suficientes para satisfazer a procura dos agentes económicos e público em geral.

O Jornal de Angola soube de fontes do banco central, que, nos próximos dias, vai acontecer, em Luanda, um encontro entre os responsáveis do Banco Nacional e dos bancos comerciais para abordarem este tema.

Há quase duas semanas, as Caixas Automáticas (Multicaixas) estão com visível escassez de dinheiro.

A situação tem provocado enchentes ali onde às vezes é possível efectuar levantamentos e obrigando, às vezes, aos utentes a percorrerem longas distâncias.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here