Angola: Estudantes saem às ruas contra “subida de propinas e emolumentos nas instituições públicas e privadas de ensino”

0
174
MEA convoca manifestação contra subida de propinas e emolumentos em todo país

O Movimento de Estudantes Angolanos (MEA) convocou para o próximo dia 17 de Abril do ano em curso, uma manifestação de rua junto ao edifício do Ministério das Finanças, contra a subida de preços de propinas e dos emolumentos, bem como devido à falta de qualidade de ensino nas instituições públicas e privadas de ensino no país.

Em nota enviada à nossa redacção assinada pelo seu líder, Francisco Teixeira, o Movimento de Estudantes Angolanos anuncia que a decisão foi tomada depois do encontro realizado no passado dia 23 de Março, e Luanda.

A nota refere ainda que a manifestação pacifica do dia 17 do próximo mês, vai igualmente “exigir a revogação do Decreto Presidencial 124/20 de 4 de Maio, que agrava a subida das propinas e emolumentos nas instituições públicas”.

Para o Movimento de Estudantes Angolanos (MEA), a subida constante das propinas e taxas de emolumentos nas instituições privadas “constitui numa violação dos direitos dos estudantes, pelo que deve se tomar uma posição”.

“As universidades e institutos superiores privados, devem reajustar os preços de acordo com as leis do país, isto é manter os preços vigiados”.

Outro motivo que poderá “exigir o repúdio” da organização que defende os direitos dos estudantes em Angola consta aquilo que o MEA entende ser “a inexistência da qualidade de ensino nas instituições públicas e privadas, facto que deve se tomar uma posição”.

“Estas e outras razões, francamente fundamentadas e visíveis por todas as estudantes e não só, levou-nos a convocar a presente manifestação para o dia 17 de Abril de 2021, tendo como local de concentração o cemitério da Santana, às 10h00”, lê-se no documento, para quem “o protesto acontece às 13h00 defronte ao edifício do Ministério das Finanças, órgão que rege os preços nas instituições, onde se poderá ler o manifesto reivindicativo dos estudantes, para que se reveja a situação das propinas e emolumentos”.

O líder do Movimento dos Estudantes Angolanos (MEA), Francisco Teixeira, apela a todos os estudantes, encarregados e não só, a participarem da manifestação por considerar ser um cívico de cidadania.

“Estão convidados os todos estudantes do ensino primário, secundário, ensino médio e ensino superior, pais e encarregados de Educação e pessoas singulares solidárias com os estudantes a comparecerem na convocada manifestação”.

O MEA garante que o protesto vai decorrer em todas as províncias do país: “Para os estudantes residentes nas demais províncias, devem entrar em contacto com o Movimento de Estudantes Angolanos, para a devida aderência na manifestação marcada”.

“Apelamos a presença de todos de forma ordeira, académica e pacífica, em prol da defesa dos direitos dos estudantes que francamente estão a ser violados”, finaliza a nota.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here