Angola: Governo continua a fazer “rusgas e perseguições com detenções nas Lundas”

0
300
DENUNCIA: GOVERNO ANGOLANO ESTÁ A REPRIMIR CRIMINOSAMENTE NA LUNDA TCHOKWE UMA MANIFESTAÇÃO QUE AINDA NEM COMEÇOU…CAPENDA CAMULEMBA, 24/01 –
 
Os Comandos Municipais de Capenda Camulemba e do Cuango da Policia Angolana, continuam a fazer rusgas e perseguições com detenções de mais outros 6 Activistas do Movimento do Protectorado Português da Lunda Tchokwe, totalizando 9, sendo 6 no Mpio de Capenda Camulemba e outros 3 no Cuango, incluindo uma mulher Sra. Teresa Joana, a esposa do Activista Orlando Kavula que foi brutalmente espancado e ferido na Cabeça, teve vários desmaios.
 
As localidades de Cafunfo, Cuango e de Capenda Camulemba, encontra-se neste momento sitiadas com um aparato de forças militares, da policia da guarda fronteira, da PIR e da Ordem Publica, criando pânico aos populares, por causa do equipamento de armadas sofisticadas, como estivéssemos numa III Guerra Mundial, com rusgas e detenções de populares, mesmo aqueles que nem fazem parte do (MPPLT).
 
SINSE/SINFO NA LUNDA TCHOKWE DIZ QUE PROTECTORADO TEM ARMAS E EXÉRCITO
 
O SINSE/SINFO e o SIC do Governo do MPLAno Cuango convidou este final de semana os Partidos da oposição Angolana para lhes dizer que o Movimento do Protectorado Português da Lunda Tchokwe tem armamento e pretende fazer guerra, porque tem um potente exército, é por isso que estão a fazerem rusgas e detenções, de acordo com as ordens superiores vindas de Lunda e Dundo.
 
É muita mentira e grosseiro descaramento, mortal nenhum neste Angola aceitaria tal estúpida teses do SINSE. Entre 2006 á 2009, os mesmos serviços secretos angolanos SINFO/SINSE, SISM junto com o Estado Maior General das FAA, teriam informado ao ex-Presidente JES, que o Movimento possuía Exercito fantasma, com bases militares algures no “Cosmo” ou talvez na “Lua”, só eles sabia, porque no território angolano não tínhamos nenhum exercito.
 
As FAA, com o General Furtado na qualidade de Chefe do EMG naquela altura fizeram incursos de profundidade nas matas da Lunda Tchokwe, há 15 anos nunca encontraram o exército fantasma do Protectorado Português da Lunda Tchokwe, agora vêm com a mesma história, completamente de idiotice?..Senhores, queremos o diálogo e que se reconheça imediatamente a AUTONOMIA DA LUNDA TCHOKWE, por isso é que se convocou a manifestação para o dia 30 de Janeiro, para vos exigir o reconhecimento, não comecem a inventar o que não existe.
 
O SINSE e o SIC na Lunda Tchokwe não pode estar a brincar assim com o seu próprio Governo e com a sociedade, sabem que estão a cometer criminosamente erros gravíssimos, só para poder justificar as detenções dos Activistas em suas próprias casa, sem mandado nem estes terem cometido crime algum.
 
Em 2018 – 2019, o Governo da Lunda – Sul, também nos havia acusado de tentativa de “Golpe Estado” contra o Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço, na detenção de 11 Activistas numa manifestação em Saurimo no dia 17 de Novembro de 2018.
 
Custa acreditar nas mentiras dos dirigentes Angolanos agrupado no Partido MPLA que são muito recorrentes, a exemplo dos Activistas 15+2.
 
Neste momento o número de detenções subiu para 9 desde quinta-feira até este sábado 23 de Janeiro, conforme os nomes a seguir:
 
  • 1. Teresa Joana (Esposa do Activista Orlando Kavula)
  • 2. Simone António Suete
  • 3. Seca António
  • 4. Kamba Queji
  • 5. Orlando Kavula
  • 6. Paulo Jorge Kulinua
  • 7. Henrique Ylinga
  • 8. Simão Mukepe
  • 9. Profeta Romeu
 
As Organizações de Defesa dos Direitos Humanos, e outras entidades como AMNISTIA INTERNACIONA, A HRW, FRONTLINE DEFENDERS entras ONGs aqui esta mais uma violação aos direitos humanos do povo Lunda Tchokwe.
 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here