Angola: Governo vai capacitar “475 gestores de pequenas empresas com o apoio do BAD”

0
282
O Governo angolano vai capacitar 475 gestores e proprietários de pequenas e médias empresas do setor privado em todo o país, visando “maior dinamismo das empresas, competitividade, aumento da produção e promoção de exportações”, foi hoje anunciado

A formação de gestores e donos de empresas a nível das 18 províncias angolanas inscreve-se no Projeto de Capacitação Institucional para o Desenvolvimento do Setor Privado (PCIDSP) apresentando hoje em Luanda e financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

O PCIDSP, que contempla três fases, arranca este mês de janeiro, em modelo virtual, será coordenado pelo Instituto Nacional de Apoio Às Micro, Pequenas e Médias Empresas (INAPEM) angolano e operacionalizado pelo Banco Angolano de Investimentos (BAI).

Segundo o presidente do conselho de administração do INAPEM, Arnito Agostinho, o projeto de capacitação dos gestores e proprietários de pequenas e médias empresas “está alinhado” com o Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (Prodesi).

“É importante que se desenvolvam capacidades aos gestores e donos de empresas, sobretudo as que integram o segmento das pequenas e médias empresas, que são o motor principal para apoiar no crescimento económico”, afirmou na cerimónia de apresentação do projeto.

Gestão de produção e distribuição, visão do empreendedor, competências necessárias e desafios, gestão empresarial e negócios internacionais e a gestão de projetos constituem alguns dos eixos deste ciclo de formação.

Osvaldo Rasgado, administrador do INAPEM, considerou o programa de formação como “bastante ambicioso”, referindo que o mesmo vai reforçar as competências de gestão dos empresários através da melhoria de práticas de gestão e desenvolvimento de negócios.

“Por isso pretendemos criar maior dinamismo das empresas, gerar maior competitividade, fomentar o aumento da produção, promover mais exportações dos produtos dessas empresas, alcançando desta forma o tão desejado crescimento económico”, frisou.

O projeto, que será implementado em três fases, afirmou o responsável, prevê capacitar aproximadamente 475 gestores e proprietários de empresas em todo o país e cada uma província serão selecionados 25 gestores.

Aumentar a produção e volume de vendas das produções e fileiras prioritárias, acelerando a diversificação e potenciando as vantagens competitivas e reduzir o dispêndio de recursos cambiais com a cesta básica são alguns dos objetivos do Prodesi, aprovado pelo executivo angolano em julho de 2018.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here