Angola: Manuel Aragão orienta PGR a investigar director do Gabinete dos Partidos Políticos do TC

0
336
O juiz-conselheiro presidente do Tribunal Constitucional, Manuel da Costa Aragão, poderá solicitar, nos próximos dias, à Procuradoria-Geral da República (PGR) que oriente o Serviço de Investigação Criminal (SIC) a apurar responsabilidades do director do Gabinete dos Partidos Políticos, Juvenis Paulo, relativas ao aparecimento do nome da magistrada judicial Conceição Sango no processo da Comissão Instaladora de uma facção, designada “Convergência Humanista Angolana para o Desenvolvimento-CHAD”, apurou “O Kwanza” junto de uma fonte familiarizada com o dossier.

Manuel Aragão, de acordo com a fonte  “O Kwanza”, quer saber até vai a responsabilidade do director de Gabinete dos Partidos Políticos no processo que associação a juíza Conceição Sango à “CHAD”.

“Há, no Tribunal Constitucional (TC), a suspeita de que Juvenis Paulo saiba quando, onde, como e por quê razão o nome da magistrada foi associada à Comissão Instaladora da CHAD”, relatou a fonte.

Entretanto, a referida formação política alega, em carta endereçada recentemente ao site Club-K, que “a intenção atribuir a criação da a um grupo de juízes por motivo do ‘caso Manico” (CNE), é uma atitude de má-fé”.

Recorde-se que o director do Gabinete dos Partidos Políticos, Juvenis Paulo, é assistente de Rui Ferreira, na Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto; “homem de mão” de Marcy Lopes, ministro da Administração do Território e Reforma do Estado; protegido de Mário Pinto de Andrade, secretário do Bureau Político para os Assuntos Políticos e Eleitorais do MPLA; “afilhado” político e ex-aluno de Ciência Política e Direito Constitucional de João Pinto, deputado à Assembleia Nacional.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here