Angola: MOTIVOS PARA (NÃO) ADERIR A MANIFESTAÇÃO

0
256

MOTIVOS PARA (NÃO) ADERIR A MANIFESTAÇÃO

 
A manifestação é um direito constitucionalmente consagrado em Angola. Porém, existe várias e múltiplas formas de manifestação e, cabe aos cidadãos individualmente ou agrupados adoptarem uma das formas. Sobre esta manifestação em concreto marcada pela Sociedade Civil e, com o apoio de alguns partidos políticos na oposição para 11 de Novembro de 2020 tém razão de ser, por se estar a exigir a efectivação das eleições autárquicas, redução do desemprego e custo de vida das populações. Todos estes direitos têm respaldo constitucional. Mas por um lado, não pode ser visto como uma obrigação à todos cidadãos, ou seja, nem todos devem ou poderão aderir, cabe a cada um, decidir se vai ou não. Por outro lado, ninguém deve ser desencorajado a não aderir, ou seja, ninguém deve ser ameaçado por achar importante se fazer à rua para exigir do executivo melhores condições de vida e garantia de justiça social.
Vale enumerar alguns motivos que podem fazer um pacato cidadão não aderir a manifestação:
  1. Há conflitos de interesse entre os manifestantes;
  2. O Poder é o fim dos políticos e, por isso nata-se muito aproveitamento;
  3. A Falta de clareza nos objetivos da manifestação;
  4. A radicalização de alguns manifestantes.
 
Vale buscar a máxima que diz que, ” a corda só rebenta do elo mais fraco “.
 

Lucrécio Filipe Daniel

Cabinda, aos 10 de Novembro de 2020.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here