Angola: Palanquinhas sem margem para erro ante os “Bafanas”

0
195

Selecção Nacional está obrigada a vencer o duelo desta tarde frente aos sul-africanos para a segunda jornada do torneio

A Selecção Nacional Sub-17 de futebol defronta hoje, às 12h30, sem margem de erro, a congénere da África do Sul, no Estádio Gelvandale, Nelson Mandela Bay, em jogo referente à segunda jornada da Taça Cosafa, qualificativa ao Campeonato Africano das Nações, CAN, que se disputa de 13 a 31 de Março de 2021, no Reino do Marrocos.

A derrota na jornada anterior, diante da Zâmbia, por 2-1, deixa os angolanos numa situação complicada na prova. Ou seja, o grupo às ordens de Mitó da Silva está obrigado a vencer os sul-africanos, sob pena de ver esfumada a possibilidade de terminar a fase regular nos dois primeiros lugares, posições que garantem a qualificação automática para o CAN do Marrocos.

O facto de defrontar os anfitriões, que empataram na primeira jornada ante os malawis (2-2), aumenta a responsabilidade dos angolanos no duelo desta tarde. Melhor, os sul-africanos es-peram igualmente marcar presença no próximo CAN, por isso, sabem que caso vençam os Palanquinhas terão meio caminho para atingirem o objectivo.

Campeão em título da competição regional, proeza alcançada na edição passada sob comando do português Pedro Gonçalves, actual seleccionador de honras, os Palanquinhas almejam não só revalidar o troféu, como garantir presença, mais uma vez, numa fase final do CAN. Para tal, vão ter que correr muito, pois, do outro lado, o adversário estará igualmente com a mesma determinação.

Assim, os erros cometidos no jogo de estreia, ante os zambianos, em que a selecção angolana chegou a estar a perder por duas bolas a zero, devem ser evitados ao má-ximo. Aliás, só deste modo, diante de um adversário poderoso, conseguirá alcançar um bom resultado e, deste modo, manter intactas as esperanças em chegar à terceira e última jornada do torneio em condições para fazer seis pontos na tabela de classificação.

A missão é dura, porém não impossível.  Mitó da Silva não tem às mãos o mesmo grupo que brilhou na edição passada, onde faziam parte as “estrelas” Capita. Zito Luvumbo, Gegé, Maestro, David, Afonso, entre outras, mas os escolhidos para a “operação África do Sul” têm talento suficiente para corrigir o desaire diante dos zambianos e voltar a fazer história na região Austral.

Ainda esta tarde, mas às 15h30, no mesmo estádio, a líder Zâmbia defronta o Malawi. Uma vitória dos zambianos os coloca directamente no CAN do Marrocos, independentemente do que acontecer no jogo África do Sul – Angola.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here