Angola: Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) atinge “52% de execução” no primeiro trimestre

0
448
O Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) teve um grau de implementação de 52 por cento, no primeiro trimestre do corrente ano, informou o ministro da Economia e Planeamento, Sérgio dos Santos.

Em declarações à imprensa, hoje, no final de uma reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, o governante esclareceu que PDN, composto por 70 programas e avaliado com base em 342 indicadores, visa atingir 165 objectivos nacionais.

Sérgio dos Santos adiantou que, no domínio económico, devido a Covid-19 e ao declínio natural das reservas petrolíferas, o país teve uma contracção e redução da produção de petróleo de 18%.

Na ocasião, manifestou-se confiante que a economia nacional este ano venha a sair da recessão para uma estabilização económica.

Explicou que, em termos de programação macroeconómica, contava-se com um ligeiro crescimento de 1%, mas a projecção foi afectada pelo comportamento do sector não petrolífero, como o agrícola, que enfrenta a estiagem.

Declarou que políticas e medidas estão a ser tomadas, principalmente no sector petrolífero, que tem um grande peso na produção nacional, e também no sector não petrolífero, apesar do ambiente pandémico da Covid-19.

Sérgio dos Santos reconheceu a redução do poder de compra da população em 24,2 por cento, sublinhando estarem em marcha programas para reverter a tendência e aumentar a oferta de bens e serviços no mercado.

O ministro apontou, entre as medidas, o aumento do crédito à economia, apoio ao sector privado e, proximamente, a activação da Reserva de Segurança Alimentar, visando actuar para a estabilização dos preços e reverter a tendência de inflação existente.

Acrescentou que estão a ser feitos investimentos para que a produção petrolífera atinja um milhão e 200 mil barris/dia, contra os actuais um milhão 132 mil diários.

PIIM

O ministro da Economia e Planeamento aproveitou para informar que, até final do mês de Março,  encontravam-se em execução mil 579, dos mil 749 projectos previstos, no Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Referiu que a qualidade da despesa pública com o PIIM está a dinamizar muita actividade, nos 164 municípios do país.

KWENDA

Sobre o programa Kwenda, iniciado no ano passado e com duração de três anos, Sérgio dos Santos declarou que seis mil, das 357 mil famílias vulneráveis registadas, beneficiaram, até Março, das transferências monetárias directas.

No quadro do programa de iniciativa do Executivo, as famílias angolanas em situação de vulnerabilidade beneficiam de transferência de uma renda mensal fixa, no valor de oito mil 500 kwanzas.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here