Angola: Produção Petrolífera da África Ocidental em “declínio”

0
223
As exportações de petróleo da África Ocidental caíram para o menor nível em pelo menos três anos no mês passado, à medida que problemas de infraestrutura para alguns dos maiores fluxos da Nigéria combinados com a redução gradual da produção em Angola.

De acordo com a Bloomberg, Angola que é o segundo maior produtor de petróleo de África enviou 1,05 milhão de barris por dia no mês passado, caindo de uma média de 1,25 milhão de barris por dia no ano passado.

Quando Angola entrou para a Organização dos Países Exportadores de Petróleo em 2007, produzia  cerca de 1,5 milhão de barris por dia e a produção estava em alta à medida que uma série de novas descobertas em águas profundas foram colocadas em operação por empresas como a Total, BP, Eni e Chevron.

Na época, o governo angolano revelara que aceitaria uma cota de produção da OPEP uma vez que a sua produção atingiu 2 milhões de barris por dia – um nível que  lutou para alcançar numa base sustentada antes que um declínio acentuado nas taxas em seus campos offshore começasse a exceder o ritmo de suprimentos adicionais de novas descobertas.

A ligação de campos satélites menores de volta às unidades de produção flutuantes existentes ajudou o país a manter a produção perto da sua meta de 2 milhões de barris por dia por vários anos, mas os declínios realmente começaram a estabelecer-se a partir do início de 2016, quando o estoque de novos campos disponíveis para o desenvolvimento começou a diminuir.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here