Angola: PRS defende a paz e unidade entre todos

0
505

O facto foi tornado público na cidade do Sumbe pelo secretário provincial do Partido de Renovação Social César Danick Cahombo.

Cahombo teceu tais considerações no âmbito dos 30 anos de existência do partido do leste de Angola celebrados sexta-feira passada mas que no Kwanza-Sul a data foi reflectida apenas hoje pelo facto de 99% dos dirigentes do PRS serem professores.

O secretário do PRS começou por falar da situação sanitária da província que no seu entender é débil uma vez que segundo disse, as atenções do sector estão somente viradas no combate a Covid-19 negligenciando demais doenças .

A má qualidade no atendimento aos doentes situação preocupante sobre o meio ambiente ao redor do hospital geral do Sumbe também mereceram reparo de César Cahombo: “A maior preocupação prende-se com a falta de medicamentos nos hospitais e a má qualidade no atendimento. O agravante ainda é a falta de vacinas contra a febre amarela, a raiva em quase todos os municípios. Outrossim as doenças como o paludismo, a tuberculose, a lepra, etc, estão a ser negligenciadas em detrimento da Covid-19 pelo que somos de opinião que os serviços que estão a ser empreendidos no combate a Covid-19, sejam proporcionais ou equilibrados a outras doenças e ainda, de lamentar a situação do meio ambiente ao redor do hospital provincial 17 de Setembro do Sumbe”.

Cahombo falou também da situação que enferma o sector da educação na era Covid-19 onde as principais vítimas segundo disse continuam ser os alunos. A falta de água potável na vila do Seles inquieta igualmente o político:

“Situação no que concerne a educação constatamos que não há até aqui condições de continuidade das aulas nas escolas. Por outro, há um facto que na comunas do Atóme no município de Cassongue não tem escolas nem estradas. As crianças estudam em condições impróprias. A falta de água potável no município do Seles é outro assunto que nos preocupa pelo que os órgãos de direito não vejam isto como um favor mas sim como um dever”. Daí o PRS defende: “Por estes o Partido de Renovação Social defende a paz e a unidade nacional onde a pessoa humana é acima de tudo por isso, nessa reflecção a termos a mudança de consciência para um voto de confiança a juventude e a população do Kwanza-Sul”. Quanto a corrupção…

“A corrupção é um mal a ser combatido e todos nós precisamos abraçar essa luta por ela não fazer parte da nossa cultura enquanto angolanos. Outro mal maior é o roubo ou a gatunice. Este é que destruiu o nosso país. Roubaram o dinheiro do nosso país que é de todos nós e ainda dizem que eles são os melhores, isto…basta.”

Partido de Renovação Social do Kwanza-Sul defende acções que visam proporcionar melhoria de condições sociais as populações e para isso, é necessário o empenho de todos angolanos na luta contra a corrupção e outros males – disse César Cahombo.

Fernando Caetano

FreeMind FreeWorld.Org

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here