Associação Ondjango: “Governo deveria ser de diálogo e não de repressão”

0
186

O Ondjango Feminista repudia veementemente a repressão policial e todos os actos de violência que aconteceram na manifestação no passado sábado, em Luanda.

Acreditamos na inviolabilidade do direito à manifestação pacífica como ferramenta da sociedade civil para expressar as suas preocupações, descontentamento e exigências; condenamos, hoje e sempre, o uso desproporcional da violência por parte da Polícia Nacional. Por isso, é com tremenda inquietação e profunda solidariedade que estamos a acompanhar o julgamento sumário dos 103 cidadãos, entre os quais 13 mulheres, detidos durante o protesto.

A conjuntura turbulenta actual, causada pela pandemia, veio agravar a situação socio-económica das angolanas e angolanos, acentuando a urgência das demandas, reclamações e dos problemas graves que persistem desde muito antes desta crise sanitária. Por tudo isto, consideramos que a postura do Governo deveria ser de diálogo e escuta, não de repressão.

No dia 24 de Outubro, mais de 2000 pessoas marcharam a partir do Cemitério de Santana para chamar à atenção do Governo de João Lourenço sobre a falta de emprego e a realização das eleições autárquicas, o que culminou na detenção de 6 jornalistas e dezenas de activistas.

Pela justiça, pela liberdade, pela igualdade e pela construção de uma Angola mais democrática.

Liberdade já.

 Ondjango

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here