COVID-19: Afreximbank e bancos islâmicos dão 1,3 mil milhões a África

0
313

O Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank), o Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico em África e a Corporação Financeira Islâmica Comercial disponibilizaram 1,5 mil milhões de dólares para combater a pandemia em África.

“O Instrumento de Resposta Colaborativa contra a Covid-19 (COPREFA, na sigla em inglês) será acessível pelos bancos centrais, bancos comerciais e empresas para financiar a importação de equipamentos médicos e agrícolas”, lê-se no comunicado enviado hoje à Lusa, no final da cerimónia virtual de assinatura do acordo que disponibiliza quase 1,3 mil milhões de euros.

“O COPREFA está também desenhado para apoiar as economias africanos a superar uma miríade de desafios, incluindo os choques dos preços das matérias primas, uma queda significativa no turismo e perturbações na cadeia de abastecimento e na produção de bens para exportação”, lê-se ainda no texto, que acrescenta que é também objectivo apoiar “as quedas repentinas nos fluxos financeiros, incluindo uma descida do comércio e do financiamento de projectos, das remessas de emigrantes e do investimento”.

Uma das principais vantagens do COPREFA, dizem os organizadores, é “a rapidez com que a assistência financeira pode ser disponibilizada através de todos os parceiros envolvidos”, já que o impacto da pandemia “requer um apoio que possa ser mobilizado rapidamente e doe forma flexível para prevenir quedas acentuadas nas economias nacionais”.

Os 1,5 mil milhões de dólares estarão disponíveis através de “financiamento directo, linhas de crédito, confirmação e refinanciamento de créditos, garantias, trocas cambiais e outros instrumentos similares”, conclui-se no comunicado.

“O COPREFA é o resultado de uma parceria internacional única, e é uma grande contribuição para o combate global à pandemia e vai juntar-se aos vários programas em curso para garantir que o futuro de África mantém-se brilhante para além deste choque económico” da pandemia, comentou o presidente do Afreximbank, Benedict Oramah.

O Afreximbank é uma instituição financeira multilateral africano com o mandato de financiar e promover o comércio dentro e fora de África, tendo como principais accionistas os próprios governos africanos e o Banco Africano de Desenvolvimento.

A Corporação Financeira Islâmica Comercial é um membro do Banco de Desenvolvimento Islâmico e tem como objectivo facilitar o comércio entre os países da Organização para a Cooperação Islâmica, tendo sido criada em 2008 e já financiou negócios no valor de 51 mil milhões de dólares.

O Banco Árabe para o Desenvolvimento Económico em África é um banco multilateral de desenvolvimento detido pelos 18 países árabes membros da Liga dos Estados Árabes, estando presente em mais de 40 países.

O continente africano registou nas últimas 24 horas mais 191 mortes devido à covid-19, aumentando para 43.612 o total de vítimas mortais pelo novo coronavírus, que já infectou 1.813.065 pessoas na região, segundo dados oficiais.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nos 55 Estados-membros da organização registaram-se nas últimas 24 horas mais 10.714 casos de covid-19.

O número de recuperados é agora de 1.484.042, mais 8.145 do que na véspera.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subshaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,2 milhões de mortos e mais de 46,9 milhões de casos de infecção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here