EUA: Cidadão da Guiné Conacri foi “detido” no Aeroporto angolano 4 de Fevereiro quando tentava sair com USD 110 mil

0
214
O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve um cidadão, de 33 anos, comerciante, oriundo da Guiné-Conacri, radicado em Angola, com 110 mil dólares norte-americanos, quando tentava embarcar para Bamako, República do Mali, ao início da tarde deste Domingo,09.

A informação foi hoje avançada ao Novo Jornal pelo director do gabinete de comunicação do SIC-Geral, superintendente de investigação criminal Manuel Halaiwa, que afirmou que a detenção do suspeito ocorreu no quadro do controlo de passageiros antes do embarque.

“No acto do controlo dos passageiros foi possível notar na área de contentorização uma mala, com objectos estranhos, e isso chamou a atenção da equipa de serviço e levou os colegas a efectuarem uma vistoria profunda”, disse, acrescentando que durante a vistoria foram descobertos 40 mil dólares norte-americanos escondidos entre as roupas.

Manuel Halaiwa salientou que após a detenção do suspeito, o home, durante os interrogatórios, revelou que havia mais dois volumes com 70 mil USD, “que foram imediatamente localizados e retirados do interior da aeronave, sendo imediatamente apreendidos, perfazendo um total de 110 mil dólares norte-americanos”.

“Diante dos factos, o mesmo recebeu ordem de detenção por estar implicado no crime de fraude fiscal por transportação de valores e exportação Ilegal de moeda estrangeira”, afirmou, sublinhado que o suspeito será amanhã, terça-feira,11, presente ao magistrado do Ministério Público (MP) junto do Aeroporto Internacional de Luanda para o primeiro interrogatório judicial.

Questionado pelo Novo Jornal sobre o destino a dar aos valores apreendidos no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, o responsável disse que a regra nestes casos é fazer o depósito do dinheiro na conta única do Tesouro Nacional, à ordem do Banco Nacional de Angola (BNA).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here