EUA: Marxistas Leninistas do MPLA, continuam adiar propositadamente sonho dos angolanos?

0
508
No dia em que o falecido líder da África do sul, Nelson Mandela, saiu da prisão onde havia sido empurrado pela minoria branca Sul Africana, por mais de 27 longos anos e logo a seguir viria a ser eleito, como primeiro presidente da maioria negra, no chamado país do Arco íris, os Bôeres assustados, começaram a juntar as suas malas, com vista a regressaram ( fugirem), para fora do país, particularmente para o velho continente (Europa). 

Nelson Mandela, um homem profundamente humano, cheio de sabedoria, espirito único de perdão, líder nascido com características únicas de sabedoria, jamais vistas em todo o mundo, NM, acabaria (suplicando) aos dez por cento da minoria branca, para que por favor, nunca abandonassem aquilo que Madiba, chamou de país de todos os Sul Africanos, a África do Sul.

Ao passo que irônica/paradoxalmente, no nosso país, a República de Angola, passados mais de 45 anos de independência dos colonialistas Portugueses, anos em que um regime verdadeiramente cheio de uma abundância de marxistas Leninistas, encabeçados por um partido político que ostenta hoje um Software, verdadeiramente caduco, como o caso do Movimento Popular de Libertação de Angola, MPLA.

Se não tenho razão, afinal que mais os do MPLA, pretendem libertar em Angola, quando a terra Angolana, a muito está livre do colonialismo Português, tal como o jovem M, banza Haza, confrontou e bem, recentemente o actual inocente ditador Angolano, João Manuel Gonçalves Lourenço, JLO, no encontro tido entre alguns jovens Angolanos e o chefe do Casuno dos marimbondos (CM) ali em Luanda?

Na verdade, a facilidade com que os do MPLA, tem destruído Angola, ou os Angolanos, facilidade essa, que transformou a nossa terra o país do ódio, da inveja, das intrigas, da prostituição, das divisões, dos CAPS, dos Bikas, da bajulação e de toda sorte de um verdadeiro mar das maldades, representam algo eventualmente jamais visto, em nenhuma outra parte do planeta.

Doutro modo, como explicar que o ex-presidente, José Eduardo dos Santos (JES), reconhecido pelos do MPLA, como sendo o seu actual presidente emérito, reconhecido incluindo pelo actual CM, JLO, JES, que deixou aí o poder à toa, ao homem menos inteligente dos do MPLA JLO.

De resto se o dito acima não é uma verdade nua/crua, porque razão

o chefe do CM, JLO, cedo transformou/confundiu, continua irônica/paradoxalmente a confundir o coitado do velho Santos, como sendo (da UNITA) e ao mesmo tempo repito, o partido dos caps., continua pintando o antigo presidente Santos, como sendo o presidente emérito do MPLA.

Na verdade o cinismo, a vingança, ignorância, a inveja e ou a brutal dificuldade de ler os sinais dos tempos, características ou (ferramentas) naturais, actualmente usadas pelo Sr JLO, para a (des)governação da terra Angolana, razão pela qual Angola, caminha hoje, a passos largos de cujo o rumo acelerado para o precipício, poderia desembocar a República de Angola, seus filhos e filhas, a soçobrar no fundo do poço sobre o qual, pode ser que não venha a sobrar mais ninguém, para depois contar a história.

Logo, a única solução possível para que a nossa terra possa sossegar, repito só e só repousa no perdão mútuo, entre todos os filhos e filhas de Angola.

Tal como NM, imbuído com uma sabedoria única, convidaria o Reverendo Desmond Tutu, (DT) da Cidade do Cabo África do Sul, que presidiria a famosa comissão de verdade e reconciliação nacional, que salvaria/sossegaria o país do Arco íris.

Para o efeito, pessoalmente como Angolano patriota, me proponho para conctar o ex-presidente Santos e logo conforme for, usaria os meios diplomáticos disponíveis aqui nos EUA, para contactar também o presidente JLO, sempre e quando Luanda tenha vontade política para o efeito.

Com vista, a que os dois líderes do MPLA desavindos, se encontrem aonde quer que intendam que seja, com vista a que se inicie rapidamente o necessário processo de reconciliação nacional, entre os Angolanos.

Quando por sermos filhos da mesma terra, se calhar eu próprio também (sou culpado) do que ocorre na nossa terra, razão pela qual os nossos pastores da Conferência Episcopal de Angola e S. Tomé CEAST e os líderes Evangélicos Angolanos, deveriam ser convidados para orarem pelo nosso país e por todos nós Angolanos, tal como repito DT fez na África do sul.

Sendo que o Sr JLO, na verdade não tem moral e nunca a teria, para encabeçar suposto combate a corrupção, quando em Angola, todos absolutamente todos, haviam subido e alguns ainda continuam pendurados, (na mangueira alheia do vizinho), onde assaltaram/ainda assaltam mangas alheias, sobre elas até as verdes não tem sido poupada para a desgraça do coitado vinho dono das mangueiras/mangas.

De resto doutro modo, o presente círculo vicioso, de um líder Angolano, sair do poder, deixar supostamente os cofres vazios, logo entrar o outro, fazer o mesmo etc., continuaria desgraçadamente em Angola.

Logo, como consequência Angola, poderia continuar a passos largos, rumo a soçobrar um grande país, quando todos nós somos ainda muitos poucos e cabemos, no único país/lar, que nosso único Deus/Criador, algum dia nos regalou de graça, para a coabitação de todos filhos da terra.

Que Deus abençoe Angola e todos os filhos e filhas de Angola

 Orlando Fonseca

Miami Sul da Flórida / USA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here