EUA: Moderna anuncia vacina com 94% de eficácia e vacinação nos EUA pode começar em dezembro

0
449

A empresa de biotecnologia Moderna anunciou, nessa segunda-feira (30), a conclusão dos testes da fase 3 da vacina contra a covid-19. A farmacêutica divulgou que a vacina tem 94,1% de eficácia. No último dia 16 de novembro, a Moderna já havia anunciado resultados preliminares da fase 3 de testes com eficácia de 94,5%. Com o resultado, a empresa anunciou que agora entrará com pedido de autorização de urgência na FDA (Food and Drugs Administration), a agência regulatória dos Estados Unidos (semelhante a Anvisa do Brasil). 

“Os resultados da análise primária positivos confirmam a capacidade da vacina mRNA-1273 em prevenir a doença da Covid-19 com 94,1% de eficácia e, importante, a capacidade de prevenir a doença grave”, afirmou a diretora-executiva da Moderna, Stéphane Barcel, em comunicado à imprensa.

O desenho da fase 3 dos testes clínicos indicava que a análise estaria completa quando 151 voluntários se contaminassem. O teste superou essa marca e encerrou com 196 voluntários com covid-19, sendo que, destes, 185 receberam o placebo, e apenas 11 receberam a vacina. Com isso, a Moderna anunciou a eficácia 94,1%. A empresa ainda informou que a vacina obteve 100% de sucesso na prevenção de casos graves da doença, pois os 11 vacinados infectados apresentaram apenas sintomas leves. 

Dentre os 196 voluntários que se contaminaram, 33 (16,8%) tinham mais de 65 anos, e 42 (21,4%) representam alguma minoria racial (incluindo 29 hispânicos ou latinos, seis negros ou afro-americanos, quatro asiáticos e três multirraciais). O estudo teve ao todo 30 mil voluntários, com 37% deles representando algum grupo étnico-racial minoritário.

Batizada de mRNA-1273, o imunizante da Moderna é uma vacina de RNA mensageiro, a sequência do material genético do vírus responsável por codificar a proteína S do vírus e induzir a produção de anticorpos e células de defesa. Ao ter contato com o novo coronavírus, o SarsCov-2, o sistema imune estará preparado para impedir a infecção e replicação viral. 

No comunicado dessa segunda, a empresa norte-americana informou que a FDA apresentará uma avaliação sobre a vacina no próximo dia 17 de dezembro. Há a expectativa de que a vacinação nos Estados Unidos possa começar logo em seguida. A empresa divulgou ter condições de produzir 20 milhões de doses ainda em dezembro para serem usadas nos Estados Unidos. Para 2021, a capacidade de produção prevista é de até 1 bilhão de doses para distribuição global — considerando que a vacina é aplicada em duas doses, serão até 500 milhões de pessoas que poderão ser vacinadas pelo imunizante da Moderna. O governo dos Estados Unidos já garantiu a compra das primeiras 100 milhões de doses.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here