Juíz-conselheiro presidente do Tribunal Supremo (TS), Joel Leonardo faz “limpeza” no Tribunal Supremo (TS) e exonera vários chefes de departamento

O Juíz-conselheiro presidente do Tribunal Supremo (TS), Joel Leonardo, exonerou vários profissionais com cargos de chefia, nomeadamente a directora-adjunta do seu gabinete, Laura do Amaral.

Em vários despachos consultados pelo FMFWorld.Org, com data de 9 de Junho, o juiz presidente afasta também os chefes dos departamentos de recursos humanos, da administração e gestão do orçamento, da informática, e da secretaria-geral e expediente do Supremo, todos eles por “conveniência de serviço”.

Noutro despacho, Joel Leonardo nomeia Edulce António Pascoal para exercer o cargo de director do seu gabinete. Laura Sandra Costa do Amaral foi entretanto nomeada para o cargo de directora da secretaria de apoio aos juízes conselheiros jubilados do Tribunal Supremo (TS). Egas Coxe foi designado para o cargo de director de documentação judiciária, expediente e arquivos gerais e Jacinto Celestino Afonso Chitanga para o cargo de director do gabinete estudo, assessoria e jurisprudência.

Num outro documento consultado pelo FMFWorld.Org, o juiz presidente nomeia Diogo Rodrigues Fernando Gomes para exercer o cargo de director dos recursos humanos, Arlindo Jamba Pedro Satchifunga para director do gabinete de sistema e tecnologia de informação e Fátima Mendes Ferreira para directora de administração, orçamento e finanças.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco Muanza
8 meses atrás

Em Angola é assim: Se não por mim, põe te fora do jogo. https://www.holdonangola.com

trackback

[…] nota a que o Novo Jornal teve acesso, assinada pelo juiz conselheiro presidente do Tribunal Supremo, Joel Leonardo, é pedido à Presidente da Assembleia Nacional que suspenda provisoriamente o mandato do deputado […]

trackback

[…] presidente do Tribunal Supremo de Angola, Joel Leonardo, solicitou à Assembleia Nacional (AN) a retirada da imunidade do deputado da União Nacional para […]

trackback

[…] informações avançadas pelo Novo Jornal, o presidente do Tribunal Supremo de Angola (TSA), Joel Leonardo, negou este mês o pedido de habeas corpus ao arguido Pedro Lussati, condenado a 12 anos de prisão […]

trackback

[…] Presidente do Tribunal Supremo (TS) angolano, Joel Leonardo, reconheceu hoje a necessidade de se melhorar “cada vez mais” os serviços de justiça […]