Angola: Setor do mobiliário em Angola em dificuldades devido à pandemia

0
210

Uma expositora na Feira de Imobiliário, promovida pela Cidade da China em Luanda, queixou-se hoje de dificuldades no acesso à matéria-prima e produção do setor, devido à covid-19, apontando a redução do pessoal como um dos entraves.

Filomena Pereira, gerente da empresa Juvensi, expõe na segunda edição da Feira do Imobiliário, que hoje teve início, vários produtos desde cozinhas, camas, mesas, armários, entre outros, feitos com madeira angolana.

A gestora, em declarações à Lusa, disse que a pandemia veio “transtornar literalmente” a produção da sua empresa, referindo que a feira é uma oportunidade para clientes adquirirem “produtos acessíveis” e “até em prestações”.

Segundo a expositora, o período de pandemia “tem sido um pouco difícil no domínio” do material e “da produção”, recordando que a sua empresa teve que fazer uma redução do pessoal “o que impactou a atividade”.

Aspetos que “contribuíram para que surgisse uma dificuldade” na produção, mas ainda assim estão “a conseguir contornar essa situação” e a “dar continuidade” à atividade, apontou.

Sem especificar, Filomena Pereira lamentou igualmente a queda de receitas, em consequência da pandemia, não apontando, entretanto, uma estimativa de quanto poderá arrecadar durante o certame que decorre até 30 de novembro.

“Se fosse outrora, em situação normal, conseguiria dar uma estimativa, mas agora com essa situação da covid-19 é algo muito imprevisível”, frisou.

Para conseguir melhorar a faturação, a empresa está a fazer descontos e oferece a possibilidade de pagar a prestações.

“Houve uma redução dos preços, naturalmente, que é para facilitar a adesão dos clientes e ainda damos a oportunidade aos mesmos de fazerem um pagamento a prestações”, disse.

Com garantia de “preços acessíveis” aos consumidores, Filomena Pereira está a comercializar por exemplo um bar de madeira no valor de 800.000 kwanzas (1.053 euros) contra os anteriores 1.200.000 kwanzas (1.580 euros), um “desconto de feira” extensivo a outros produtos.

“Ainda com a possibilidade de pagar em prestações e nesse valor já inclui a entrega e a montagem”, garantiu.

A segunda edição da Feira do Imobiliário da Cidade da China em Angola teve início hoje em Luanda e congrega, no município de Viana, expositores angolanos e estrangeiros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here