Angola/Cafunfo: José Mateus Zecamutchima continua sem saber “porquê está preso”

0
162
Irmão do José Mateus Zecamutchima acusa autoridades angolana de “má fé”

Continua detido no Serviço de Investigação Criminal de Luanda, José Mateus Zecamutchima, presidente do Movimento do Protectorado da Lunda Tchokwe, até ao momento sem culpa formada.

Zecamutchima foi preso quando se apresentou voluntariamente ao SIC-Geral em Luanda, na presença do seu advogado, após confrontos entre forças de defesa e os manifestantes na Lunda Norte.

O dirigente daquele movimento foi detido na sequência dos confrontos de 30 de Janeiro na Lunda Norte, tendo as autoridades afirmado que ele iria ser transferido para aquela província para ser interrogado sobre os incidentes.

Os familiares de Zecamutchima mostram-se preocupados com o seu estado de saúde, que segundo Bernardo Lufilo, irmão mais velho do activista, continua a agravar-se: “Pensamos que há má fé da parte de quem lhe pôs preso, porque até hoje não estão a dizer porque que não lhe mandam para o Dundo de onde veio a ordem de prisão”, disse.

“Consideramos má fé do governo e do MPLA”, acrescentou Lufilo que disse ainda que a saúde do dirigente do Movimento do Protectorado “neste momento anda débil, além do problema de asma agora tem também tensão alta”.

Lufilo lamenta também que mesmo depois dos advogados terem entreposto, um habeas corpus junto do tribunal da Lunda Norte e uma reclamação junto do Tribunal Supremo Zecamutchima continua detido.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here