Angola: Declarações de Secretária de Estado provocam “Guerra” aberta entre MIREX e Finanças

0
207
As declarações recentes da Secretária de Estado do Orçamento, Aia-Eza, segundo as quais, o MIREX não consegue justificar 48 milhões de dólares disponibilizadas pelas Finanças Públicas para pagamento das dívidas das missões diplomáticas, não terão caído bem em alguns órgãos externos do país.

Um diplomata angolano  revelou que os membros do governo deviam fazer juramento antes de falar para os Deputados.

No dizer deste diplomata, “infelizmente, este dinheiro, que se constituiu  dívida para as Embaixadas, é o mesmo valor que o MINFIN não enviou entre 2015 e 2020”.

Da acordo com este diplomata que proferiu o anonimato, em junho de 2020 o MINFIN recebeu o relatório destas despesas, com centenas de pastas de documentos sobre os pagamentos realizados.

“Portanto não há dívida, quando não se envia o dinheiro, muito menos desvio do que não se recebeu”.

Sustenta que o Ministério das Finanças deve assumir, com sentido de Estado a responsabilidade que lhe cabe.

Um outro diplomata angolano colocado numa embaixada angolana em África, lamentou que as Finanças que tenha transformado as missões diplomáticas angolanas em caloteiros nos países alheios , venha  “acusar de modo geral de fazermos dívidas para o país. O Ministério das Finanças que assuma a sua responsabilidade nesta dívida pública e o Mirex que deixe de se fechar em copas.  Foi dizer que o Mirex gasta muito dinheiro em organizações internacionais, quando na verdade não é da responsabilidade do Mirex a decisão de Angola pertencer ou não a uma organização internacional”.

Para concluir, lamenta que tudo isso acontece com o Mirex impávido e sereno, e “nós aqui nas Embaixadas com a imagem de vilões. Passa-se a pior das imagens aos diplomatas e o nosso ministério não nos defende com a verdade, deixando o nome do Ministério na lama. Essa diplomacia do silencio enfraquece o Ministério. Reponham a verdade. É para isso que temos uma Direcção de Comunicação e Imagem”, conclui.

Obtemos em exclusivo o relatório do pagamento das dividas das Missões Diplomáticas. O Documento é de 18 de Junho de 2020.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here