Angola: Em 2022 os angolanos terão de decidir entre João Lourenço e Adalberto Costa Jr

0
621

Considerando a situação sócio-econômica que Angola viveu antes e vive agora com a agravante da Covid-19, faz perfeito sentido indagar: É a Economia Angolana Estúpida? A expressão, é a economia, estúpida é uma frase alcunhada por James Carville em 1992 que foi um estrategista na campanha presidencial de Bill Clinton em 1992 contra o incumbente George HW Bush . E Bill Clinton ganhou.

É a Economia Angolana Estupidamente Estúpida?

Portanto, como tem andado a nossa economia neste três anos do consulado do nosso não só Obama, mas auto entitulado reformador que iria trabalhar para isso. Mas claro, Gorbachev não. Deng Xiaoping sim. Deng Xiaoping, foi o líder comunista que liderou a China entre 1978 e 1992 e abriu as portas do mercado chinês ao capitalismo.

A realidade triste hoje, é que quase um (1) em cada três angolanos em idade ativa, está sem emprego. Pelos últimos dados divulgados, a taxa de desemprego em Angola está a bater os 35% sendo que, só nos últimos 8 meses, perderam-se quase 400 mil postos de trabalho.

A situação é crítica e está a pôr em causa a estratégia política do Governo liderado por João Lourenço, a braços com uma crescente tensão social que tem levados os jovens as ruas sobretudo em Luanda e arredores como temos vindo a assistir nestes últimos meses de Outubro e Novembro.

Quanto a Taxa de Desemprego dos Jovens em Angola, está aumentou para 56 % no terceiro trimestre de 2020 e foi de 50 por cento no segundo trimestre de 2020 conforme os dados do Instituto Nacional de Estatística de Angola. O nosso Produto Interno Bruto (PIB) angolano valia 94,64 mil milhões de dólares americanos em 2019, segundo dados oficiais do Banco Mundial.

As consequências de uma economia estúpida, são as que temos hoje e elas são sintomas de uma economia realmente estúpida. Quanto o desemprego, subemprego, salários baixos, trabalho infantil, enfim, uma luta pela sobrevivência diria marca a vida de quase 90% da população activa, está economia não é funcional e operante.

Caraterísticas sociais como residência em bairros degradados e superlotados, espírito gregário, iniciação precoce na vida sexual da nossa juventude, solidariedade familiar muito fraca, índices elevado de alcoolismo, recurso à violência física não só na resolução de conflitos como na educação das crianças, abandono precoce do lar por parte das mães e dos filhos – estes são factos em Angola hoje- a nossa economia é sim estúpida.

Vivemos hoje no século XXI, e em um mundo onde o conhecimento e a informação, já deram passos enormes, mas em Angola milhões de crianças ainda estão fora do sistema educacional.

Como o Executivo de JLO vai superar a pobreza, que não é um gesto de caridade, mas sim um ato de justiça? Erradicar a pobreza, deve ser visto como a proteção de um direito humano fundamental, o direito à dignidade e a uma vida digna. Diga-se, sem titubear, que enquanto persistir a pobreza endêmica em Angola, não haverá verdadeira liberdade, nem valerá apenas celebrar 45 anos de independência. As próximas eleição em 2022 podem ser resumidas em um duelo entre João Lourenço e Adalberto Costa Júnior. Os eleitores terão que decidir o que pensam de JLO e de ACJ.

Se os Angolanos se fixarem no caráter e na competência de execução economics de JLO, os números das pesquisas apontam desde já para uma derrota de JLO e vitoria de ACJ. Hoje, mais da metade dos eleitores angolanos, acreditam que mais cinco anos de JLO e MPLA, significariam um colapso da economia angolana, da democracia e liberdades civis.

Mas a triste narrativa, que às vezes vem da equipa econômicas de JLO é que qualquer angolano como eu, que diga: “a economia angolana é estúpido” está sendo estúpido, isto porque muitos no seio do MPLA e na Cidade Alta, ainda pensam que podem usar a economia ( inauguração de imóveis e patrimônios construídos com o nosso dinheiro roubado por pessoas que andam andam em liberdade) como uma abstração destinada a ocultar a horrível realidade que o país vive. Não está a funcionar.

Ha quem mesmo acredite, que é por isso que sempre que os membros deste Executivo, aparecem em público e na televisão, eles repetem sem pensar a declaração de que a economia angolana está crescendo ou à semelhança de Trump, eles gostariam de se gabar, dizendo que a economia angolana ainda é a melhor que já tivemos. Mentira.

Uma economia não estúpida devia oferecer em 45 anos, uma educação de qualidade aos nossos jovens, acesso aos serviços básicos de saúde, saneamento básico e serviços básicos aceitáveis. Este não é o nosso caso. Parece até que o colono, investia mas na vida dos angolanos do que o MPLA tem feito. Agora querem culpar a Pandemia da Covid-19. Aqui esta o cardápio da pobreza espiritual deste Executivo de JLO. O inverno de descontentamento dos jovens, apenas deu o seu pontapé de saída.

Portanto, eu pergunto aos jovens: quem salvará este país cheio de potencial de todas índoles, se a nossa economia continuar sendo estúpida?

12 de Novembro, 2020

Mário Cumandala

 Economista

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments