Angola: Governo está desempenhado na criação de empregos para jovens na Província do Kwanza-Sul

0
270

Para efeito, foi constituída na cidade do Sumbe a comissão executiva para coordenar e monitorar o Agri-jovem-CS.

Durante a apresentação do Agri-jovem-CS, o director do gabinete provincial da agricultura e pescas Laurindo Chambula disse que o programa surge como resposta as preocupações da juventude perante o fenómeno do desemprego: “É um programa de apoio a inserção dos jovens do Kwanza-Sul no ramo de emprego, no ramo ou no domínio da agricultura com a atribuição de terras cultiváveis e não só. O objectivo geral deste programa é o de incentivar a dedicar-se na prática da agricultura como via de garantir o auto emprego e sustentabilidade económica das famílias. Facilitar o acesso de terras, meios de produção e conhecimentos agrícolas aos jovens interessados as práticas da agricultura, rejuvenescer a cadeia de produção agrícola a nível da província, facilitar o acesso aos benefícios de transportação dos produtos locais, aumentar a produção dos produtos essenciais para a segurança alimentar e nutricional das famílias.

Este projecto será implementado nos doze municípios da província no período que vai de Dezembro de 2020 a Dezembro de 2022. Com este programa esperamos atingir como resultados, o reduzido índice do desemprego jovem na província, o número de jovens. O grupo alvo primário são os jovens angolanos a procura por emprego, o grupo alvo secundário são os jovens angolanos empregados ou empreendedores que queiram entrar no ramo do agro-negócio”.

O milho, as batatas rena e doce, o feijão, a soja e hortícolas se destacam como os principais produtos a serem implementados na cadeia de produção.

Em reação ao ambicioso projecto, o secretário executivo do conselho provincial da juventude Marques Savento louva a iniciativa porquanto o mesmo vai suprir o problema da empregabilidade: “Estamos de parabéns por este projecto, vamos aqui ter a oportunidade dos jovens que pretendiam investir na agricultura, agora têm uma grande oportunidade para implementar através do cadastramento a nível deste projecto. Pensamos que este projecto vem acudir aquilo que são a problemática da empregabilidade a nível da juventude e, esperamos que venham mais projecto para além do agro-negócio”. Marques Savento sustenta que para o êxito que se pretende é necessário acções de formação aos jovens que enveredarem para este ramo.

E o economista Sabalo Alfredo entende que os jovens devem aproveitar esta oportunidade que lhes é dada: “É preciso que o campo seja valorizado. Na cidade faz-se a medida aqueles que eventualmente chagaram ao nível que corresponde as necessidades da cidade. Para gente que se calhar não tem ocupação aqui na cidade, ocupe-se no campo. No campo mesmo é fundamental para garantir a sustentabilidade da economia. Fazer perceber a juventude da importância deste processo e para que as pessoas por sí mesmo entendam e assumam este compromisso como seu e avancem para o trabalho”.

A comissão integra os vice-governadores provinciais, o secretário geral do governo, directores dos gabinetes provinciais da agricultura e pescas, juventude e desportos, planeamento e estatística, dos registos e modernização administrativa, do desenvolvimento económico integrado, das infras-estruturas e serviços técnicos, da comunicação social e chefes do IDA e IGCA.

No Kwanza-Sul os números de jovens desempregados são assustadores, rondam os cerca de quinhentos mil.

 Fernando Caetano

FreeMind FreeWorld.Org

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here