Angola: Partidos da Oposição angolana UNITA e a CASA-CE já esperavam “exoneração” de Pedro Sebastião

0
470
O terceiro vice-presidente da Assembleia Nacional pela UNITA, Ernesto Mulato, diz que enquanto permanecerem as mesmas pessoas no poder, onde já estão há 45 anos, a corrupção continuará a existir porque está entranhada de forma profunda.

“Melhorar o que está bem e corrigir o que está mal, palavra de ordem do MPLA durante a campanha eleitoral de 2017, fracassou. O que estamos a assistir é uma vergonha”, disse ao Novo Jornal Ernesto Mulato, quando reagia à exoneração do Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República.

Segundo o deputado, o erário público continua a ser delapidado sob olhar das autoridades que continuam a proteger os corruptos.

“Isso vai dar que fazer. A única solução é o MPLA abandonar o poder”, sugeriu Ernesto Mulato sublinhando que o saque aos cofres do Estado vai continuar e afectar o programa de diversificação da economia.

“O País está ingovernável. O povo não pode continuar a assistir a estes tristes acontecimentos, enquanto a fome, a miséria faz morada no País”, resumiu o deputado da UNITA.

O presidente da CASA-CE, Manuel Fernandes, que falou ao Novo Jornal via telefone a partir do Namibe, disse que o Presidente João Lourenço não podia manter Pedro Sebastião na Casa de Segurança do Presidente da República face este episódio que atingiu a sua instituição.

“É assunto que gira no epicentro do poder em Angola. É vergonha para o País”, lamentou Manuel Fernandes, acrescentando que o sucedido “mancha a imagem do País e trava os investimentos externos”.

Pedro Sebastião vai ser substituído no cargo pelo antigo Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas Francisco Pereira Furtado.

O Novo Jornal procurou, sem sucesso, ouvir o porta-voz do MPLA, o secretário para a Informação do partido no poder, Rui Falcão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here