EUA: Basquetebolista angolano Sílvio de Sousa comparece em tribunal em dezembro

0
171

O extremo-poste angolano Sílvio de Sousa deve comparecer no próximo dia 17 de Dezembro para a primeira audiência no Tribunal Distrital do Condado de Douglas, Estados Unidos da América, onde será formalmente acusado de agressão grave, depois de um incidente na véspera de ano novo, noticiou o site “LJ World”, quinta-feira última

Em Janeiro do corrente ano, o jogador de 22 anos, 2,06 metros, envolveu-se numa briga fora de um bar, de acordo com o documento de acusação que a publicação teve acesso. O atleta pode ser acusado de “agressão grave, crime de nível 5 ou de gravidade média”, conforme mostram os autos online.

A escritura refere que Sousa “de forma ilegal, criminosa e imprudente causou grandes lesões corporais ou desfiguração de outra pessoa”. O suposto incidente foi relatado à polícia de Lawrence como uma agressão ocorrido as 2h36 do dia 1 de Janeiro, no quarteirão 1100 da Rua Massachusetts, de acordo com os registos do departamento.

Em resposta a um email enviado pelo “LJ World” sobre o episódio, o porta-voz do Departamento de Polícia de Lawrence, Patrick Compton, disse que um indivíduo abordou um agente numa unidade hospitalar local, alegando ter-se envolvido numa briga fora de um bar no referido endereço naquela manhã. “O oficial já estava no hospital por um motivo não relacionado”, sublinhou Compton.

O indivíduo não identificado foi recebido no hospital com ferimentos sofridos durante a briga, ainda de acordo com o responsável pela comunicação daquele departamento policial.
Por seu turno, o treinador do Kansas, Bill Self, solicitado a fazer pronunciamento sobre o caso, revelou que o jogador promissor chegou a procurá-lo e revelou que havia sido contactado em Abril último pelas autoridades locais sobre o seu alegado envolvimento numa briga em véspera de Ano Novo.

“Ele não estava ciente dos detalhes daquele incidente até algumas semanas atrás. Essa denúncia surpreendeu o Sílvio, assim como a mim. Depois que discutimos os detalhes, decidiu que era do seu interesse cancelar a participação na presente época e concentrar-se nesse assunto. Mutuamente, concordámos que era a melhor decisão e apoiamo-lo”, disse.
A assistente de julgamento do escritório do promotor distrital de Douglas County, Dorothy Kliem, questionado sobre o cronograma da investigação do departamento de polícia, disse que há uma série de testemunhas para entrevistar e câmaras de vídeo -vigilância por colectar e revisar.

“As limitações impostas pela pandemia da Covid-19 têm contribuído para a duração da investigação”, disse.

Sílvio de Sousa pode ser sentenciado a três anos de liberdade condicional a um máximo de 11 anos e 4 meses de prisão, dependendo do histórico criminal, de acordo com os estatutos de condenação do Kansas.

Em declarações ao Jornal de Angola, o comentarista para o basquetebol da Rádio Cinco, Júlio Pinto “Viló”, considerou que a actual situação do jogador é “crítica”, uma vez que o internacional angolano corre também o risco de ser deportado.

“Há a necessidade de se apelar à diplomacia desportiva angolana, fundamentalmente, à Federação Angolana de Basquetebol, Ministério da Juventude e Desportos e Comité Olímpico Angolano, de modo a conseguir um advogado de defesa e acautelar uma condenação mais grave”, defendeu.

O analista deixa um alerta para o candidato que venha a assumir o cadeirão máximo do órgão reitor para a criação de um programa de acompanhamento a todos os jogadores promissores a evoluirem nas distintas competições internacionais, com realidades “muito duras”.

Texto do JA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here