EUA: Jogo sujo antidemocrático dos “adversários de Angola” sobe de tom – Anastácio Ruben Sicato

0
305
Aqueles que não querem que a democracia se consolide no nosso país, tiveram uma semana cheia de trabalho.

Primeiro, foi uma atabalhoada conferência de imprensa em que juntaram pessoas contratadas que, quando foram entrevistadas, declararam não saber para onde iam!!! Da sua parte, o Secretário da JURA em Viana – que em pleno acto entrou nessa sala – declarou que nenhum daqueles jovens aí presentes pertencia à JURA de Viana que ele dirige. Pasme-se!

Depois, apareceu uma conversa nas redes sociais em que um delegado desse jogo sujo declarou, preto no branco, a um grupo de contratados que o MPLA estava preocupado com o ascendente da UNITA no Cacuaco e iria pagar 3 milhões de kwanzas a cada jovem que participasse nesse jogo de denegrir a imagem do Presidente da UNITA!

Foi também a semana em que se deu corpo à manobra que tenta a destituição do Presidente da UNITA por via de um processo de impugnação do XIII Congresso do Partido, alegadamente por esse órgão ter eleito um cidadão que tem nacionalidade portuguesa!

É claro que os órgãos de comunicação social do estado – TPA 1, TPA 2, TPA 3, RNA… – têm sido todos convocados para participarem desse jogo sujo antidemocrático que viola claramente as regras de um bom jornalismo – nomeadamente no que ao contraditório diz respeito -, e cada um deles tentou fazer o seu melhor, de modo ser mais papista que o papa! É assim que acontece em todos os países em que de democracia só se tem o nome!

Finalmente, nesta semana, não faltou um Comunicado do MPLA para desmentir a alegada não participação desse partido nesse jogo sujo antidemocrático e antipatriótico. Não sei se esse comunicado conseguiu convencer algum observador mais atento!

Mas, os mestres desse jogo sujo e os seus assalariados – Kawick e companhia – se esquecem do seguinte:

1º. A UNITA não nasceu ontem e esse jogo sujo só fará reforçar a sua combatividade. Isso é claro como a água.

2º. Ao contrário do que os assalariados desse jogo sujo procuram transmitir para o exterior, não existe nenhuma crise na UNITA pelo facto de ACJ se tornar Presidente da UNITA por Adalberto Costa Júnior. Pelo contrário, com ACJ, o partido ficou mais rejuvenescido e mais forte. A UNITA está de boa saúde e se recomenda!

3º. O XIII Congresso da UNITA – de que tive a honra de ser porta-voz – decorreu de acordo com os Estatutos e Regulamentos do Partido e, como todos acompanharam, a candidatura de Adalberto Costa Júnior só foi aceite depois de ela cumprir TODOS os pressupostos estatutários, inclusive aqueles que dizem respeito à questão da sua nacionalidade.

4º. Até este momento, a UNITA é o partido político angolano com mais experiência em realizar Congressos – incluindo Congressos democráticos. No seu historial, nunca um Congresso da UNITA foi convocado a partir do exterior do Partido, por mais que aos assalariados se dê todo o tempo de antena do Mundo.

5º. Esse jogo sujo antidemocrático traz a vantagem de mostrar aos mais jovens porque é que a reconciliação nacional tem sido difícil de se consolidar em Angola, quando a maioria dos cidadãos está farta das querelas que nos afastam da realização plena de Angola. É claro que para os mais velhos isso não é nenhuma surpresa!

6º. No que diz respeito à UNITA, continuaremos onde sempre estivemos, na defesa dos interesses mais sagrados do Povo Angolano: a paz, o progresso, a unidade e a reconciliação nacional. Por isso, continuaremos a cerrar fileiras em torno do Presidente Adalberto Costa Júnior que é também quem todo o Povo angolano quer.

Continuemos! Pois, com o Presidente Adalberto Costa Júnior, estamos no bom caminho.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here