Luanda Leaks: Mandado de captura “é injustificado” e “manobra de diversão”, diz Isabel dos Santos

0
178
Empresária garante que nunca recusou responder à Justiça angolana e portuguesa e diz que possibilidade de emissão de mandado de captura internacional é “manobra de diversão”.

A empresária angolana Isabel dos Santos garantiu esta sexta-feira que tem mantido “plena e absoluta disponibilidade” para colaborar com a Justiça angolana e portuguesa e considerou “injustificada” a possibilidade de emissão de um mandado de captura internacional, admitida na véspera pelo procurador-geral angolano, Hélder Pitta Grós.

“Tem havido uma plena e absoluta disponibilidade da senhora engenheira Isabel dos Santos, através dos seus advogados, para se manter em permanente contacto com os tribunais e os processos existentes nos vários países, pelo que é manifestamente injustificada a pretensão da Procuradoria-Geral da República de Angola de emitir um mandado de captura internacional”, afirmou fonte próxima da empresária em nota enviada à agência Lusa, adiantando que essa intenção “não passa de uma manobra de diversão mediática”. A mesma fonte adianta ainda que Isabel dos Santos “nunca foi chamada a comparecer” pela Justiça portuguesa ou angolana.
 
A filha do ex-presidente José Eduardo dos Santos e ex-diretora da Sonangol está a ser investigada pelas autoridades judiciais angolanas e portuguesas por suspeita de desvio e branqueamento de capitais no âmbito de vários processos de natureza cível e criminal, incluindo o alegado desvio de 100 milhões de dólares da petrolífera angolana, que levou ao arresto das suas contas bancárias e participações sociais nos dois países.
 
 
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments