Ministério das Finanças de Angola (MINFIN) anuncia que o “Orçamento Geral do Estado 2024 (OGE-2024)” entra hoje em execução

O Orçamento Geral do Estado para 2024 (OGE2024), que estima receitas e despesas em 24,7 biliões de Kwanzas, começa a ser executado a partir desta terça-feira, depois de ser publicado no Diário da República do dia 29 de Dezembro.

Em comunicado, o Ministério das Finanças avança que estão reunidas as condições para a execução imediata do OGE-2024.

No OGE2024, aprovado pelo plenário da Assembleia Nacional a 13 de Dezembro de 2023, o Executivo estima que a economia cresça 2,84% em 2024, tendo previsto uma taxa de inflação de 16,6% até ao final de próximo ano.

As projecções económicas para o próximo ano foram preparadas com base no preço médio do barril do petróleo de 65 dólares e uma produção petrolífera média diária de 1 milhão e 600 mil barris de petróleo.

O aumento salarial da função pública em 5%, e o enfoque para a melhoria do ambiente de negócios em 2024, foram também anunciadas pelo Executivo como algumas das grandes novidades da proposta.

O pacote de políticas e estímulos do Executivo prevê a alocação de cerca de 500 mil milhões de kwanzas em recursos para a capitalização do BDA, do FACRA, do Fundo do Capital de Risco, do Fundo de Garantia de Crédito e para emissões de garantias soberanas a favor de projectos de interesse nacional.

Prevê, igualmente, despesas com juros da dívida que representa cerca de 4,56 biliões de Kwanzas e uma despesa primária avaliada em 10,02 biliões de Kwanzas.

A distribuição funcional, no que diz respeito à dívida (despesa financeira), é de 20 por cento da despesa total para o sector social e 40,2 por cento de despesa fiscal.

A despesa social, apesar do crescimento da despesa financeira, foi protegida para se evitar ao máximo com previsão de aumento de um por cento comparativamente ao OGE de 2023, apesar da fatia do OGE destinado a despesa financeira ter aumentado, invoca o Governo.

Como riscos, “o Executivo apontou o ambiente geo-político, que pode alterar o preço das matérias-primas, alterando o preço do petróleo que terá um impacto sob a perspectiva de execução do OGE, assim como a volatilidade cambial”.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] captar um total de 10 biliões de kwanzas (10 mil milhões de euros) para colmatar o défice do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2024, como dispõe do Plano Anual de Endividamento (PAE) deste […]

trackback

[…] Ministra das Finanças de Angola (MINFIN) salientou hoje que é imperioso que cada despesa paga pelo Estado observe os preceitos legais e que […]