Portugal: Governo angolano “liquida dívida de sete milhões de Euros de Junta Médica”

0
245
A dívida de Angola relativa a despesas com os serviços de Junta Médica era de sete milhões de Euros, até 2020, informou, neste sábado, em Luanda, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Falando em conferência de imprensa, a governante explicou que o referido valor foi-se acumulando ao longo dos anos, apesar do desembolso que se fazia anualmente.

Sem precisar o tempo nem pormenorizar o montante já pago e o por se liquidar, Sílvia Lutucuta explicou que o Governo está a pagar os prestadores de serviços, as unidades sanitárias, os doentes, dentre outras despesas conexas.

“Há ainda algumas questões ligadas a impostos e outras administrativas que devem ser pagas dentro da Lei”, destacou, infomando que, de Outubro à data actual, em Portugal se encontravam 385 angolanos em Junta Médica, entre pacientes (245) e acompanhantes (140).

A ministra avançou esses números durante esclarecimento sobre o encerramento do processo de junta médica em Portugal, motivada pela recessão económica mundial, perigosidade da Covid-19, melhoria e reforço do sector em Angola e necessidade de reestruturação desse plano de saúde.

Dados disponíveis indicam que, por cada paciente, o governo, gasta, em média anual, cerca de cinco milhões de Kwanzas. Nas últimas décadas foram tratados, em junta médica em Portugal, 9.360 pacientes e 5.250 acompanhantes, com gastos anuais de cerca de seis milhões de euros.

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here