“Putin deve ser derrotado o mais rápido possível para salvar a civilização” — George Soros

0
148
O bilionário norte-americano de origem húngara George Soros disse hoje, em Davos (Suíça), que o Presidente russo, Vladimir Putin, deve ser derrotado o mais rápido possível, porque é “a melhor e talvez a única maneira de preservar a civilização”.

“(…) Devemos mobilizar todos os nossos recursos para que a guerra [na Ucrânia] termine logo”, afirmou Soros, no seu discurso durante o seu tradicional jantar com a imprensa no Fórum Económico de Davos.

O filantropo explicou que, “enquanto a guerra prossegue, a luta contra a mudança climática deve ficar em segundo plano”, observando que especialistas dizem que há um atraso e que as “alterações climáticas estão prestes a tornar-se irreversíveis”.

“Isto pode ser o fim da nossa civilização”, alertou.

Soros considera essa perspetiva “particularmente aterrorizante”.

“A maioria de nós aceita a ideia de que, eventualmente, devemos morrer, mas damos como certo que a nossa civilização irá sobreviver”, realçou.

Para Soros, Vladimir Putin “sabe bem o quão vulnerável é a sua posição” e “parece ter reconhecido” o seu “terrível erro” ao invadir a Ucrânia, estando agora a “preparar terreno para negociar um cessar-fogo”.

No entanto, alertou, “o cessar-fogo é inatingível, porque não é confiável”.

“Putin teria que iniciar negociações de paz, o que não fará, porque seria equivalente a renunciar”, frisou.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

 

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments