fbpx
Home CIENCIA E TECNOLOGIA Tem a certeza que vive sem internet?

Tem a certeza que vive sem internet?

0
606

A internet mudou as nossas vidas. E muitos de nós já não sabemos viver sem ela. Desde marcar um hotel a subscrever um seguro, são várias as coisas que podemos fazer à distância de um clique.

Hoje, o lar já não é apenas o local de chegada após o trabalho onde finalmente reunimos com a família. O mundo inteiro está em nossa casa. Nesta nova realidade com a qual cada vez mais nos deparamos, a casa tornou-se no nosso escritório, na escola dos nossos filhos, num espaço de lazer. Um porto que cada vez se quer mais seguro em todos os aspetos: físicos e obviamente digitais. Porque se é verdade que passamos mais tempo em casa, também é verdade que parte desse tempo é a viajar pelo mundo da internet.

A comprová-lo está o facto de o número global de internautas continuar a aumentar. Hoje, são 4,54 mil milhões o número de utilizadores da internet, o que representa cerca de 60% da população mundial, segundo as contas feitas pela We Are Social e pela Hootsuite, no Digital 2020 Global Overview Report. As redes sociais conseguem cativar 3,8 mil milhões de pessoas, numa subida de 9% face a janeiro de 2019, e mais de 5,19 mil milhões de pessoas usam telefones móveis, revela o mesmo relatório.

Cada internauta está a passar, em média, 6 horas e 43 minutos online por dia, mas ainda assim acima dos 100 dias por ano ligados à grande rede. Supondo que dedicamos 8 horas por dia a dormir, significa que passamos mais de 40% do tempo em que estamos acordados a usar a internet.

De acordo com o Digital 2020 Global Overview Report, em Portugal, os internautas passam 6 horas e 38 minutos a navegarem na web, ligeiramente abaixo do valor médio para todo o mundo.

Uma verdadeira revolução

Todo este, digamos, movimento potenciado pela internet desencadeou uma verdadeira revolução. Trata-se de uma nova onda tecnológica que traz transformações profundas nas vidas das pessoas e das empresas. Um mundo novo, onde as novas tecnologias têm um avanço tão profundo que impactam modelos de negócio, empregos, estilos de vida e a própria economia.

Um mundo novo, onde as novas tecnologias têm um avanço tão profundo que impactam modelos de negócio, empregos, estilos de vida e a própria economia

Os negócios terão como base a IoT (internet of thing, ou “internet das coisas”, em português), na qual partimos do princípio de que todos os objetos poderão ganhar a capacidade de comunicar a partir da tecnologia atual, alavancada certamente pela tecnologia 5G — que está à porta e pronta para entrar e acelerar ainda mais esta transformação económico-social. Os negócios serão em tempo real, ninguém aceitará nada menos do que isto, tudo será instantâneo e terá sempre associado tempos de entrega previstos ou tempos de execução projetados, com base em dados fiáveis.

Os negócios serão em tempo real, ninguém aceitará nada menos do que isto, tudo será instantâneo e terá sempre associado tempos de entrega previstos ou tempos de execução projetados, com base em dados fiáveis.

Temos, por exemplo, as empresas tecnológicas que funcionam através de uma aplicação móvel para smartphones, que vieram revolucionar o modelo tradicional dos transportes, melhorando a qualidade, a segurança e a conveniência. Tudo porque a tecnologia permitiu a existência de smartphones avançados com pacotes de dados rápidos e acessíveis, tornando possível uma quantidade de ações que antes não eram sequer imagináveis. Isso impacta a economia e a sociedade, tornando até necessário a criação de novas leis.

A vida na palma das mãos

smartphone ganhou particular relevância em todo este novo mundo. Não só com a chegada das aplicações, que nos facilitam as tarefas do dia a dia, mas porque temos todo o poder de um computador na palma da mão. No nosso telefone inteligente, temos plataformas tecnológicas para tudo: podemos chamar um transporte de passageiros, pedir uma bifana, marcar um hotel, pesquisar um voo, encomendar um livro, comprar uns sapatos com entrega em casa, fazer as compras de mercearia e subscrever um seguro casa.

A internet, a par dos dados móveis, veio mudar as nossas vidas e nós não sabemos viver sem isso

Ou seja, a internet, a par dos dados móveis, veio mudar as nossas vidas e nós não sabemos viver sem isso. Não sabemos e, muito provavelmente, nem queremos.

Como comprar em segurança

Claro que tudo isto requer cuidados, nomeadamente quando falamos das compras online e os consequentes pagamentos. Fazer compras online traz inúmeras facilidades, principalmente para quem não dispõe de tempo para encarar o trânsito ou quer evitar filas e aglomerações nas lojas físicas. Além disso, é possível pesquisar os melhores preços e encontrar o produto desejado com muito mais rapidez.

Toda essa simplicidade tem um preço, se pensarmos em privacidade. Afinal, os dados precisam de ser comunicados ao comprar pela internet, e correm o risco de serem expostos — e, consequentemente, usados sem a garantia de proteção

No entanto, toda essa simplicidade tem um preço, se pensarmos em privacidade. Afinal, os dados precisam de ser comunicados ao comprar pela internet, e correm o risco de serem expostos — e, consequentemente, usados sem a garantia de proteção. Como nos protegermos? Além de escolhermos um meio de pagamento mais seguro, como o cartão virtual e as carteiras digitais, há outras dicas para evitar ter os dados roubados em compras online. Os especialistas recomendam não fazer compras usando conexões públicas; verificar se o site é seguro, trazendo o ícone do cadeado na barra de endereço do navegador; pesquisar a reputação da loja; não divulgar a senha do seu cartão de crédito nas transações online; e não clicar em links de compras enviados por e-mail e desconhecidos. Parece simples, mas nunca é demais relembrar.

Seguro de casa com proteção digital

Adaptada a esta nova realidade, a Tranquilidade tem no mercado um seguro casa, que vai muito mais além do que as coberturas tradicionais. É que sabendo que a proteção de uma casa não são apenas as paredes e o recheio, a seguradora reforçou este produto com coberturas que protegem as pessoas, os animais domésticos e outros bens, como material eletrónico ou de desporto, mesmo fora de casa. E mais: inclui uma vertente de proteção digital, com a vigilância regular dos seus dados e apoio, todos os dias e a qualquer hora, em situações como roubo ou uso indevido da sua identidade. O seguro inclui ainda o pagamento dos danos em equipamento eletrónico móvel, dentro e fora de casa.

É verdade que o mundo mudou, exigindo-nos mais responsabilidade nas nossas atitudes e na forma como nos relacionamos com os outros. Neste (novo) contexto, nunca o espaço “casa”, entendido como lar, foi tão importante estar seguro.

Texto do OBSERVADOR 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here