Angola: “Sem a UNITA não há alternância de poder em Angola” – Raul Diniz

1
306
 A sociedade angolana urbana deve estar anestesiada, só assim se pôde compreender, que o presidente do partido MPLA, em nome não se sabe de que doutrina jurídica, cometa os mais hediondos crimes contra sua excelência o povo soberano, e continue impune, ele e seus comparsas do governo medíocre, incompetente e agressor.

O povo angolano já não está tão só como após o assassinato macabro do amigo dos angolanos, Jonas Malheiro Savimbi. Assim sendo, podemos afirmar que existe no país, lideranças capazes de levar Angola e os angolanos a bom porto. Estamos a mais de 45 anos de totalitarismo e autoritarismo megalômano, Porém, Deus agraciou-nos com lideranças que podem fazer a diferença no xadrez político nacional. Com toda clareza, posso afirmar com total segurança, que o povo pôde contar com a liderança de Adalberto Costa Junior, na peleja política pela alternância do poder.

Após dias, meses a fio de franco debate, posso afirmar que conheço o pensamento político do líder da UNITA, de quem sou amigo pessoal, apesar de ainda estar no MPLA, e comungo do pensamento que o presidente da UNITA tem para o país, e com ele estou alinhado. posso afirmar que a UNITA vai muito bem com a liderança de ACJ, isso significa dizer, que os angolanos em geral e a militância do MPLA, que não se revê no grupo que se apossou do MPLA e do país, podem assertivamente caminhar de mãos dadas com o jovem líder da UNITA.

Por outro lado, á UNITA, é o maior partido da oposição e está ao lado do povo e da cidadania, a sociedade civil inteligente ativa, tem quadros a todos os níveis, mais capazes que as ardósias humanas obsoletas do MPLA, que continuam a destruir a todo vapor o tecido nacional da nossa angolanidade ancestral, e também o país econômico. Temos do nosso lado as redes sociais, que ajudam a pôr a nu as mentiras do país idealizado pelo MPLA. Só nos falta a leveza de espirito e sentimento de liberdade para nos unirmos em torno de ACJ, e permitirmo-nos em deixar a UNITA, liderar o processo de libertação política democrática em Angola.

As múltiplas direções que se sucederam no partido MPLA, assenhoraram-se do país, e fizeram dele a sua lavra, dando a entender que se trata de herança de seus avós e/ou dos seus pais. O MPLA, é de facto um partido de gangsters, especializado em reprimir, assassinar e roubar a nação. O país social só pôde estar doente, quando aceita pacificamente compactuar com um governo que está no poder há mais de 45 anos, e que só deu provas de refinadas de ser uma organização de malfeitores e de assassinar o sonho de liberdade dos angolanos.

É inconcebível, que após mais de 4 décadas e meia, a alternância de poder ainda não tenha batido a porta dos angolanos. Acredito, que a falta de urbanidade civilizacional inverteu a lucidez do sentimento das gentes citadinas do país, e desumanizou-a. Somente dessa forma se compreende o afunilamento da lucides e da sensibilidade dos nossos escritores, poetas, músicos, pintores, artistas plásticos e artesanais etc… que deixaram de sentir a dor alheia como sua também.

Até mesmo os ditos defensores dos direitos humanos, tornaram-se pessoas fúteis, outros perderam o pio, e tornaram-se em sinistros vendilhões do templo, esses infelizes venderam a alma ao regime doentio e inescrupuloso do MPLA, como é o caso de Rafael Marques de Morais, que perdeu todo crédito ao colocar a sua voz a disposição do (SINSE) Serviços de Informação e Segurança de Estado e do MPLA de João Lourenço.

Nota-se que existe um injustificável sentimento de impotência, em torno da sociedade citadina de Angola, sobretudo a luandense, que de certo modo demonstra atormentada e com medo que vive silenciada. Esse medo, ajuda a legitimar os mais adversos crimes hediondos, idênticos aos assassinatos de que foram alvo as populações indefesas do Cafunfo, as mãos de João Lourenço. É preciso dar resposta adequada a essa demanda, incentivar a sociedade estigmatizada a sair do ostracismo a que foi votada, e numa combinação retira-la da emotividade e passividade, transformando-a em uma força mortal na luta eleitoral contra o MPLA em 2022.

Temos que ser pacientes e ter a paciente hombridade de mostrar ao povo que é preciso punir com veemência o ladrão de eleições e da nossa felicidade adiada, mostra-lhes que roubar eleições é crime hediondo. Temos que multiplicar esforços nesse sentido, pois temos uma imprensa controlada pelo estado a acobertar as tropelias macabras do partido infrator, com o judiciário cumplice do partido no poder, que funciona como força tampão do feudo para escamotear a verdade, apoiado pelo ministério público antirrepublicano, a viabilizar todas as trapaças que o regime e do presidente da república cometem.

Resta-nos a todos adversários do regime antipopular e totalitarista, lutarmos lado a lado com a UNITA e com todas as forças vivas da nação, com a única finalidade de tirar do poder o MPLA criminoso e arrogante. Só assim inviabilizaremos capazmente a arrogância e a impunidade de que goza o regime autoritário de João Lourenço.

1 COMMENT

  1. I have bought a lot of wigs. This time, this bang is still very satisfied. It is worth the price and can be repurchased. The style is very beautiful. Feel free to switch styles. The air bangs are super younger. I like it! ?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here