Transportadora Aérea de Angola (TAAG) põe fim a “acordo Hi-Fly” e volta a assegurar na totalidade voos Luanda-Lisboa

A Transportadora Aérea de Angola (TAAG) pôs fim ao acordo com a portuguesa Hi-Fly, que tinha sido celebrado em 2022 para reforçar a operação na rota Luanda-Lisboa com um Airbus A330.

A informação, a que a Lusa teve hoje acesso, foi divulgada pelo presidente executivo da transportadora angolana, Nelson Rodrigues, durante a inauguração de uma loja na sexta-feira.

“A TAAG recomeçou ou retomou o seu voo DT 652 que parte de Luanda às 12:30, dando por findo o serviço que era prestado pela HiFly. Atualmente só a TAAG irá operar os voos para Lisboa, quer o DT 652 ou o DT 650 que parte às 23:50″.

O acordo com a companhia privada portuguesa, celebrado em junho de 2022, previa o aluguer de uma aeronave à HIFy em regime de ‘wetlease’, cabendo à HiFly a disponibilização do avião com tripulação completa, manutenção e seguro da aeronave, sendo compensada pela TAAG pelas horas de operação da aeronave.

A decisão foi justificada, na altura, com os trabalhos de manutenção que decorriam na frota internacional da TAAG, nomeadamente o Boeing 777-300ER, permitindo dar continuidade à operação numa ligação preferencial e com grande volume de tráfego (Luanda-Lisboa-Luanda).

A HiFly é uma companhia aérea privada especializada no frete de aeronaves comerciais com tripulação, manutenção e seguro incluídos.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments