Angola: Morre manifestante agredido na quarta-feira em Luanda

0
204

Polícia diz que vai apresentar ao tribunal os detidos sob a acusação de desacato às autoridades

Um dia depois de confrontos entre a Polícia Nacional (PN) e manifestantes em várias cidades angolanas, foi confirmada nesta quinta-feira, 12, a morte do estudante universitário Inocêncio de Matos, de 26 anos de idade, em Luanda.

O médico Augusto Manuel disse à televisão pública TPA que ele morreu hoje na sequência de ferimentos na cabeça provocados por um “objecto contundente” por identificar que, acrescentou, pode ter sido “um pau, um pedaço de metal, de ferro”.

Manuel descarta a possibilidade de que Inocêncio de Matos tenha sido morto por bala.

Desconhece-se, por agora, que tipo de agressão ele foi alvo e por quem.

Próximos da vítima indicaram que ele tentava fugir da polícia quando caiu no chão e houve, no momento, quem garantiu que ele morreu no local e não no hospital.

Entretanto, antes da revelação do médico, o comandante provincial da PN, comissário-chefe Eduardo Cerqueira, negou qualquer morte e disse que o indivíduo “encontra-se internado no Hospital Américo Boavida e já foi assistido”.

Detidos para o tribunal

Cerqueira confirmou, por outro lado, que os detidos vão ser presentes ao tribunal sob a acusação de desacato às autoridades, mas não precisar o número de pessoas presas.

A VOA sabe que vários manifestantes encontram-se internados nos hospitais de Luanda, mas desconhece-se, por agora, o número de detidos durante os confrontos entre a PN e manifestantes que tentavam protestar contra o alto nível de desemprego e a favor da realização de eleições autárquicas em 2021.

Texto da VOA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here