EUA: Depois de reconhecer a vitória de Biden, Trump recua: o democrata só venceu aos olhos da “fake media”

0
253

O presidente cessante volta à carga no Twitter, admitindo que Biden ganhou, mas só “porque a eleição foi viciada”. Depois recuou: afinal, o democrata só venceu “aos olhos da imprensa de fake news”.

Donald Trump admitiu, num tweet e de forma clara, que Joe Biden ganhou, ainda que devido “a uma eleição viciada”, mas minutos depois recuou: disse que o democrata só venceu “aos olhos da imprensa de fake news” e que não vai conceder a vitória.

“Ele [Joe Biden] só venceu aos olhos da IMPRENSA DE FAKE NEWS. Não irei conceder NADA! Temos um longo caminho pela frente. Esta foi uma ELEIÇÃO MANIPULADA!”, escreveu Donald Trump, minutos depois de ter escrito que Biden “ganhou porque a eleição foi viciada” — o que levou órgãos de comunicação, como a CNN, a escrever que Trump “reconheceu pela primeira vez que Joe Biden venceu as eleições”.

Num primeiro tweet publicado este domingo (início da tarde em Lisboa), o republicano tinha voltado a acusar os democratas nos Estados Unidos de terem viciado a eleição presidencial que deu a vitória a Joe Biden. Disse que “a eleição foi viciada”, uma vez que – diz Trump – não foram autorizados observadores e os votos foram contabilizados por uma empresa “da esquerda radical detida por uma entidade privada”, a Dominion.

Mas Trump também tinha admitido que Biden venceu as eleições. “Ele ganhou porque a eleição foi viciada. NÃO FORAM AUTORIZADOS OBSERVADORES, o voto foi contabilizado por uma empresa da Esquerda Radical detida por uma entidade privada, a Dominion, com má reputação e equipamento defeituoso que nem sequer se qualificou [para operar] no Texas (onde ganhei por muito!)”. Num tweet seguinte, veio recuar: afinal, Biden só venceu “aos olhos da imprensa de fake news”.

Trump também tinha afirmado que “as falhas mecânicas” que se verificaram na noite eleitoral “na verdade eram ELES a ser apanhados a tentar roubar votos”. “No entanto, conseguiram bastante, sem serem apanhados”. “As eleições com votos por correio são uma anedota doentia”, concluiu.

Os tweets foram divulgados pela rede social com a indicação de que “o seu conteúdo sobre fraude eleitoral é contestável”.

No sábado, na sequência de uma primeira salva de tweets em que alega fraude, milhares de norte-americanos apoiantes de Trump juntaram-se e marcharam pela ruas de Washington, aos gritos de “Mais quatro anos!”, “Parem o roubo” ou “Contem os votos legais”.

As mensagens foram escritas por apoiantes de Donald Trump em cartazes erguidos este sábado, numa manifestação em Washington DC, perto da Casa Branca, contra os resultados das eleições de há duas semanas.

Artigo atualizado às 15h00 com os novos tweets de Donald Trump

Texto do OBSERVADOR 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here