Angola: Carta Aberta à “Papa Francisco”

0
161
FRENTE REVOLUCIONÁRIA PARA À INDEPENDÊNCIA SOCIOLÓGICA E INTGRIDADE DA LUNDA-TCHOKWÉ (FRISILT)
 
À
 
Sua Santidade Papa Francisco
 
=Roma/Vaticano=
 
Casa Santa Marta Excelência Santo Padre;
 
Em primeiro lugar louvamos a Deus, que esta carta que pelo gesto é a primeira do ano 2021, chega as mãos em nome do nosso povo, desejando-lhe uma óptima saúde na companhia de todos que noite e dia oram por nós.
 
Santo Padre;
O ano que acaba de findar para nós e o nosso povo, foi avaliado com êxitos por temos com toda devida vénia, informado a todas as nações sobre a questão do império que Portugal, entidade que se predispôs a proteger a Lunda, no momento em que os europeus atingiram o continente africano.
 
Uma vez que Portugal, se colocou em silencia, concluímos sem sombras de dúvidas que o estado luso, está numa situação desvantajosa por ser apanhado com a boca na botija, porquanto todos os países europeus, cumpriram com as suas obrigações em relação a descolonização dos países sobre a sua tutela.
 
Santo Padre;
Durante os cinco séculos que Portugal colonizou Angola e 91 anos do Protectorado da Lunda, e face o silêncio da nossa parte por não ter reivindicado a nossa autodeterminação, ficou convicto que tudo estava ganho e a venda deste território estava consumada e jamais o povo Lunda-Tchokwé, poderá reclamar.
 
Santo Padre;
Como o mundo é dinâmico e não estático, enquanto Portugal e os angolanos cantavam victórias por cá graça as posições tomadas pelo Augusto Dias Henrique de Carvalho, em ter assinado os acordos do Protectorado em nome do Governo Português, estávamos a fazer um estudo minucioso e cauteloso para que no momento exacto houvesse um ataque certeiro a Portugal, e fazermos ver as nações do mundo, que Portugal está sendo um país de má-fé para com o povo Lunda- Tchokwé.
 
Santo Padre;
Essa nossa posição, levou o executivo angolano criar posições drásticas contra o nosso povo com mortes e intimidações e prisões arbitrárias, como forma de conter o pensamento revolucionário deste povo que luta pelas suas liberdades fundamentais.
 
Santo Padre;
Como é próprio dos governos comunistas e autoritários, como é o caso do executivo angolano, onde os chineses tomaram conta de tudo e conselheiros no 1, estamos cientes de que Deus não dorme e a qualquer momento a nossa causa terá solução custa o que custar, mesmo contra a vontade dos actuais colonos.
 
Santo Padre;
Apesar do mundo estar em silêncio, concluímos que matamos a cobra e mostramos o pau, onde os factos apresentados são factos e contra facto não há argumentos.
 
Santo Padre;
Para o conhecimento da Santa-Se, na capital angolana, está sendo apresentado um panfleto com a imagem do General e Comandante Trovoada (Gildo de Sousa Lova) neto do (A)Ngolo(a) Kiluanje Kia- Samba, mandatado pelo povo Lunda-Tchokwé para que Portugal venha a dar o império ora fraccionado aos legítimos donos.
 
Santo Padre;
Segundo a nossa fonte na capital angolana, existem rumores do regresso do (A)Ngolo(a), figura emblemática cujo o pé se encontra nas pedras do Pungu-A-Ndongo, que é o dono de Ngolo(Angola), que encontra-se nas montanhas que irá proclamar a independência de Angola e autonomizar a Lunda como estado independente.
 
Santo Padre;
Com esta situação, na capital angolana o executivo angolanbo está de malas feitas cujo desfecho é imprevisível porque Ngolo Kufwa Muaka Kumulila Muka, é um fenómeno que até os cientistas não conseguiram investigar, tendo em conta o tempo da sua ausência.
 
Santo Padre;
Com o evoluir da situação na capital angolana, está mais que claro e pedimos que Portugal com o vosso apelo possa manifestar-se sob pena de um dia não conseguir cooperar-se com a Lunda, devido a sua desonestidade.
 
Santo Padre,
Esta é a nossa mensagem que como no deserto tal igual João pregava antes do surgimento de Cristo.
 
Para terminar, auguramos votos de esperança e subscrevemo-nos com estima e alta consideração.
 
Lunda, 18 de Janeiro de 2021.
 
NGOLO KUFWA MUAKA KUMULILA MUAKA.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here