Angola: SIC ouve mãe de “bombeiro morto em casa do segundo comandante da corporação”

0
163
Mãe de bombeiro que apareceu morto, em casa de segundo comandante, acusa ministro do Interior, Eugénio Laborinho.

Ministério do Interior nega acusações de conluio na morte de bombeiro

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) já ouviu a mãe de um funcionário dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, que morreu em circunstâncias misteriosas, aparentemente atingido a tiro, em casa do segundo comandante da corporação Manuel Lotango.

Deolinda Agostinho Neto aponta o dedo ao ministro do Interior, Eugénio Laborinho, por laços familiares, e porta-voz do governante diz que foi aberta uma investigação.

“Já fomos ouvidos mas até ao momento não nos foi dito mais nada”, revela Deolinda Agostinho Neto, mãe do malogrado que acusa Eugénio Laborinho, ministro do Interior, de proteger Manuel Lotango, segundo comandante dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros.

Ela alega ligações familiares.

“A esposa do senhor comandante é sobrinha do senhor Laborinho, por isso ele entende que pode matar e não vai sair nada”, afirmou Neto, acrescentando que quer justiça

“Vou esperar até o dia 9, caso contrário eu vou até ao Palácio” porque a “justiça tem que ser feita” disse.

O porta-voz do Ministério do Interior, Waldemar José, disse que o ministro tinha tomado conhecimento da situação como lhe compete na qualidade de titular da pasta e que mandou investigar o caso.

“De imediato o sr. Ministro orientou que a investigação criminal de forma imparcial tomasse as providências necessárias para averiguar o que estava na base da morte deste agente”, disse o porta-voz.

“O processo continua a correr os seus trâmites normais sem qualquer interferência de qualquer identidade”, acrescentou José, quem avançou que o ministro “não tem qualquer relação familiar” com o segundo comandante dos bombeiros, embora o conheça há muito porque ele próprio fez parte dessa corporação.

A VOA contactou Manuel Lotango que não quis prestar qualquer declaração.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here