Angola: Igreja na Huíla pede ajuda para “acudir as vítimas da fome”

0
211
A igreja na Huíla pede a intervenção urgente das autoridades para acudir os gritos de fome que surgem de várias comunidades da província agravada com a estiagem.

No município dos Gambos, por exemplo, mais de uma dezena de pessoas recorre diariamente à paróquia local em busca de apoio alimentar, um quadro descrito como preocupante pelo vigário, José Cordeiro.

“A gente vê as pessoas saírem das suas comunidades a virem lá do interior a procurarem o mínimo para sobreviverem e então nós como igreja estamos a apelar a administração que a situação é preocupante”, disse Cordeiro.

“Nós também como igreja estamos a fazer alguma coisa, que não é uma situação confortável e só mesmo com ajuda das autoridades da administração local e do governo provincial ou mesmo do governo central é que podemos minimizar o problema”, acrescentou.

Numa altura em que as obras do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) dominam as prioridades do governo, o pastor evangélico Dinis Eurico, alerta entretanto para que a situação social do homem não seja ignorada.

“O homem deve estar motivado sobretudo o trabalhador, o professor, o enfermeiro, enfim, porque são esses que fazem acontecer”, disse.

“Estamos bem na construção das infra-estruturas, mas temos que melhorar na área de motivação do próprio homem para que se verifique essa coisa da moralização”, acrescentou.

Os relatos de fome e miséria em muitas famílias no interior da província surgem quando na Huíla cinquenta mil chefes de agregados familiares estão cadastrados numa primeira fase nos municípios de Cacula e Quilengues no âmbito do programa de transferências monetárias Kwenda que visa atenuar os efeitos da pobreza.

O diretor do Fundo de Apoio Social (FAS), na Huíla, Frederico Sanumbutue, que coordena o programa na região, já fala do seu impacto nas comunidades.

“O primeiro impacto é ver as pessoas satisfeitas pelo facto de aderirem a um programa para poderem mitigar a situação de vulnerabilidade a que se encontram”, disse.

Os municípios dos Gambos e Humpata serão os próximos a beneficiar do Kwenda.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here