Angola: Activista denuncia mais “prisões na Lunda Norte”

0
187
Activistas ligados ao Movimento do Protectorado Português da Lunda Tchokwe disseram que à medida que se aproxima a data de uma programada maniestação está a aumentar a repressão tendo as autoridades efectuado mais prisões.

Prisões e buscas começaram quando foi anunciada uma manifestação para o próximo dia 30.

Lunga Mana activista cívico da Lunda Norte disse que já há 12 pessoas detidas pelas forças conjuntas FAA e Policia Nacional .

Manifestação vai prosseguir como programado, garante o activista

Mana disse que o movimento tinha cumridocom todos pressupostos legais.

As forças de segurança continuam a tomar medidas contra os activistas , em Capenda Camulemba, Cafunfo e Cuango, disse afirmando que na terça-feira um jovem de 26 anos de idade foi atirado do patrulheiro policial para o chão tendo quebrado membros superiores.

“Todos nós que ainda não fomos detidos, no próximo dia 30 de Janeiro sairemos às ruas e caberá as FAA e a policia decidir o que vão nos fazer”, disse Lunga Mana.

Num comunicado o movimento afirmou ainda que as localidades de Cafunfo, Cuango e Capenda Camulenga se encotnram sitadas por forças de segurnaça armando chicoca.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here