Angola: Dirigente municipal da UNITA espancado em Benguela

0
237

Partido do “Galo Negro” diz tratar-se de tentativa de assassinato, mas autoridades dizem que foi tentativa de roubo

O secretário municipal da UNITA na Catumbela, na província angolana de Benguela, Albano Chiondo Lopes, foi espancado na semana passada por quatro elementos ainda não identificados.

O secretário provincial em Benguela, Abílio Kaúnda, disse nesta quinta-feira, 12, ter-se tratado de uma tentativa de assassinato, o que as autoridades desmentem atribuindo o caso a uma tentativa de roubo.

Kaunda diz ter recebido informação de planos para assassinar outro dirigente local da UNITA.

Abílio Kaúnda acrescenta que o seu representante na Catumbela foi interpelado quando abandonava a universidade onde estuda, ao cair da tarde dia 5, por elementos que o seguiam em duas motorizadas.

“Interpelaram o homem e de seguida, começaram a espancá-lo, tendo resultado em ferimentos na cabeça e no queixo, mas uma semana antes havíamos recebido a denúncia sobre um plano para o assassinato dele e do secretário comunal na Praia Bebé’’, denunciou Kaunda, acusando a “SINSE e a Administração Municipal, na pessoa do administrador local’’, de estarem envolvidos nos alegados planos.

Kaúnda disse ainda que um relatório sobre os factos vai ser entregue aos órgãos de justiça, com conhecimento do Governo Provincial, e avança que a vítima continua a ser vigiada.

’’Ele está a recuperar sob cuidados de uma equipa médica mas continua a ser vigiado por elementos contratado pelos Serviços de Segurança”, denunciou o dirigente provincial da UNITA para quem isso “quer dizer que prossegue o plano macabro’’.

À VOA, sem gravar entrevista, o administrador municipal da Catumbela, Fernando Belo, explicou que o secretário da UNITA foi vítima de um assalto, como, segundo refere, têm sido outros cidadãos, incluindo do seu partido, o MPLA.

Quem também confirmou o incidente, igualmente sem querer gravar entrevista, foi o comandante municipal da Polícia, Cesário Canueira, ao referir que o caso está sob investigação, não tendo feito qualquer referência à alegada conspiração para se assassinar aqueles dirigentes locais da UNITA.

Texto da VOA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here